ARTIGO

Da janela lateral

Lucas Meloni

Semanas atrás, em uma das idas ao trabalho de carro, parei em um semáforo. O ponto exato era a Radial Leste, na altura do Belém. Às margens do muro do Metrô, barracos e mais barracos dão sinais de que ali se tornou a moradia de quem não tem um teto para chamar de seu.

Os problemas sociais nos rodeiam todos os dias, do momento em que pisamos os pés para fora de casa, até aquela última conferida no celular para ativar o despertador para o dia seguinte. São coisas muito complexas para discutir em 2,2 mil caracteres.

Há algum tempo tenho pensado na parte que nos cabe como cidadãos. A palavra que tem sido martelada na minha mente pelo meu Lucas responsável é empatia. Devemos entender o outro. Cada um é um universo, com seus problemas, dificuldades, alegrias e responsabilidades.

Consegui compreender melhor isso, dias depois, naquela mesma região. Avistei, à noite, um grupo de jovens que conversava com as pessoas que sobreviviam naqueles barracos. Eles tinham levado comida e deram abraços que pareciam ser o lar que muitos daqueles desafortunados precisavam.

É claro que as pessoas precisam de atenção social, isso é um fato acima de qualquer discussão, mas elas precisam ser compreendidas também. A humildade e a disposição em se colocar na condição do outro são qualidades louváveis e valem para cristãos, umbandistas, candomblecistas, judeus, espíritas e ateus. Somos mais do que rótulos, somos tripulantes de um mesmo barco.

Tudo isso eu vi e refleti ao observar pela minha janela lateral. Quis o destino que enquanto isso, o rádio tocasse “Paisagem da Janela”, na voz de Milton Nascimento, um dos clássicos do movimento Clube da Esquina. É uma canção que convida à reflexão social e nos leva a pensar os dilemas que os nossos Brasis vivem. Eu tenho o meu Brasil, você tem o seu. Eles convivem em harmonia e conflito todos os dias.

Nota: Com alegria passo a contribuir com O Diário, veículo em que comecei a minha vida no jornalismo. Espero que os textos possam agregar algo de positivo às pessoas e levar à troca de ideias construtivas. Qualquer sugestão, reclamação ou convite para café, podem me escrever. O e-mail é lucasmeloni90@gmail.com

Lucas Meloni é jornalista