LICITAÇÃO

DER contrata novo estudo para a Mogi-Bertioga

Empresas têm até o próximo dia 10 de janeiro para apresentar propostas sobre análise de contingenciamento. (Foto: Arquivo)
Empresas têm até o próximo dia 10 de janeiro para apresentar propostas sobre análise de contingenciamento. (Foto: Arquivo)

O Departamento de Estradas de Rodagem (DER) publicou na edição de anteontem o chamamento para as empresas interessadas em fazer um estudo de contingenciamento na Rodovia Mogi-Bertioga (SP-98). O prazo para entrega das propostas é 10 de janeiro do ano que vem. Segundo o órgão, este estudo é complementar ao de mapeamento de risco, que já teve a licitação finalizada, o contrato homologado em 2 de novembro e foi assinado no último dia 26.

Ontem, o DER informou que o estudo de “Avaliação e Mapeamento de Riscos” será realizado pelo Consórcio Nippon KOEI LAC/Pangea/Regea.

O Instituto Geológico, que fará o acompanhamento do trabalho, disse que a ordem de serviço para início dos trabalhos será emitida em 10 dias. Os serviços têm prazo de conclusão de 18 meses distribuídos em quatro etapas.

Os serviços compreendem os mapeamentos de riscos a processos geodinâmicos em áreas do tipo residencial-comercial-serviço em 27 municípios da Região Metropolitana de São Paulo, o que inclui o trecho da Rodovia Mogi-Bertioga. Os mapeamentos de risco condicionam as prioridades e soluções de obras para mitigação dos riscos e a elaboração de planos preventivos.

Além disso, o DER esclareceu que o Plano de Contingência avalia riscos de eventos geodinâmicos. “É um contrato complementar aos estudos de mapeamento, também gerido pela Secretaria do Meio Ambiente (SMA), que determinará as ações a serem tomadas em caso de eventos geodinâmicos”, trouxe a nota encaminha a O Diário.

O IG explicou que o plano de contingência é um tipo de tratamento não-estrutural dos riscos que busca mitigar os possíveis impactos de um desastre.

Atualmente, a SP-98 recebe obras para recuperação de talude e construção de muros de contenção no Km 89. Nos quilômetros 82, 87 e 88, as obras foram concluídas em outubro de 2018. “Este pacote possui investimento de R$ 11 milhões. Há outras duas obras. O DER informa que teve início a construção do muro no km 87 e o mesmo trabalho começará nesta primeira quinzena de dezembro no Km 83. O valor do investimento é de R$ 2,1 milhões, totalizando R$ 13,1 milhões por parte do Governo do Estado”, destacou o órgão.