Discovery Sport esbanja recursos

Versão top de linha HSE Luxury do Land Rover reúne requinte, motorização adequada e plena capacidade off-road

 O novo Discovery Sport en­trou no embalo do bem-sucedido Range Rover Evoque. Os faróis e lanternas estão próximos aos do modelo de entrada da divisão de luxo da Land Rover, e com isso, o Discovery Sport chama aten­ção nas ruas, embora ainda não tenha muitos desfilando por aí, já chegou ao Brasil há um pouco mais de três meses. Ao se entrar no habitáculo, é praticamente instantâneo o encantamento com a qualidade e refinamento do carro. Tudo envolto em um ambiente agradável criado pelo teto panorâmico. A posição de dirigir é facilmente encontrada, devido aos ajustes elétricos do banco e das regulagens de altu­ra e profundidade do volante. Vale ressaltar que ao abaixar os vidros percebe-se logo um estra­nhamento, devido à posição dos botões, na base da janela.

O console central traz pou­cos botões e o câmbio consiste em um comando giratório, que se recolhe quando o carro é desligado. A tela central de oito polegadas, com funções de rádio, TV e camera para manobras é bem útil. No mo­delo testado, haviam duas te­las traseiras, atrás do encosto de cabeço dianteiro, e ainda a tela central com sistema dual view. Este recurso permite que o passageiro veja uma imagem – um filme, por exemplo – en­quanto o motorista vê outra – do navegador GPS ou do sis­tema de som. Gerenciar todas as telas exige alguma familia­ridade.

Ao acionar o botão start e girar o botão do câmbio para o modo Drive, o carro acelera de forma extremamente suave. As pisadas no acelerador são bem interpretadas e a solidez do modelo faz com que a sen­sação de velocidade seja muito menor que a apontada no ta­cômetro, o que é intensificado pelo isolamento acústico per­feito. Para mudar de ânimo, basta tocar nas “borboletas” atrás do volante. As marchas, com relações bem próximas, passam a ser trocadas manu­almente, de forma rápida e eficiente.

O Discovery Sport HSE Lu­xury realmente se mostra um carro de família versátil. Espa­ço interno, conforto para todos os ocupantes e capacidade de enfrentar rodovias e fora de es­trada com extrema habilidade. Além disso, ainda tem um lado “apimentado”, onde ao selecio­nar o modo de condução Sport trabalha com as rotações mais elevadas e as respostas ficam consideravelmente mais rápi­das. No fim das contas, mesmo sendo um modelo “de entrada”, o Discovery Sport HSE Luxury tem beleza, sofisticação, desem­penho e conforto.

O modelo, que vai substituir paulatinamente o Freelander 2, tem preços que começam em R$ 183.100, na versão SE, e vão até a R$ 235.200, na versão mais completa, a HSE Luxury, a mes­ma avaliada. E estes valores não devem sofrer reduções substan­ciais quando o veículo passar a sair da linha de produção da fábrica brasileira que está sen­do erguida no estado do Rio, a partir de 2016. Dependendo do humor da economia, podem até subir.

Como se trata de um Land Rover, a capacidade off-road é item de série. A começar pelo sistema de tração inteligente Terrain Response, que tem cinco tipos de utilização para a tração integral, dependen­do do tipo de terreno. Outro recurso para o off-road são as cinco câmeras em torno do carro, para permitir averiguar as condições da trilha sem ter de sair na lama.

O Discovery Sport esconde sob seu capô um motor 2.0 litros turbo de origem Ford, o mesmo utilizado no Fusion. Ele fornece 240 cv a 5.500 rpm e seu torque máximo, de 38,7 kgfm, aparece já em 1.750 giros. O conjunto é completado pela transmissão automática de nove velocidades confeccionada pela alemã ZF. Há também a opção de trocas manuais das marchas através de aletas localizadas na parte traseira do volante. Existe ainda uma motorização turbodiesel de 2.2 litros e 190 cv, presente igual­mente no Range Rover Evoque. (Raffaele Grosso/AutoPress)

RECEITA – O Discovery Sport tem visual que remete aos Range Rover Evoque e Sport e, embora seja um dos veículos de entrada da Land Rover, segue o padrão de qualidade da marca. Versão avaliada é a top de linha HSE Luxury, que custa R$ 235 mil

Desempenho – ODiscovery Sport é impulsio­nado pelo motor turbo a gasolina de 2.0 litros com 240 cv e 38,7 kgfm de torque. Opropulsor trabalha em harmonia com o câmbio automá­tico ZFde nove velocidades, com trocas feitas de maneira sutil. Retomadas e arrancadas são bem agradáveis, graças à ajuda do turbo, que proporciona o máximo de torque antes das duas mil rotações. Para percursos off-road, o modelo é capaz de atravessar trechos alagados com até 60 centímetros e o sistema Terrain Response adapta a tração a cinco tipo de solos, incluindo asfalto. Ozero a 100 km/h é realizado em 8,2 segundos. Nada mal para um carro com mais de 1.800 quilos. Nota 9

Estabilidade – Embora tenha 2,06 metros de largura e 1,72 metro de altura, o modelo não apresenta qualquer “problema” no quesito. Acarroceria é rígida e não demonstra rolagens. Tanto no asfalto quando em terrenos não pavi­mentados, o utilitário se mostra firme e ainda possui seletor para melhorar a performance de acordo com o solo. As rodas aro 19 calçadas por pneus 235/55 auxiliam ainda mais na “fir­meza” do carro. Nota 9

Interatividade – ODiscovery Sport é repleto de funções e, por isso, exige algum tempo até saber como tudo funciona. Atela multimídia sensível ao toque, de oito polegadas, junto com o volante multifuncional podem realizar a maio­ria das funções importantes de maneira prática. As cameras espalhadas em torno do carro per­mitem visão de 360 graus e ajudam nos trechos off-road mais complicados. Nota 8

Consumo – ODiscovery Sport HSELuxury não participa do programa de etiquetagem do Inmetro. Na avaliação, o SUV registrou média de 8,5 km/litro em ciclo misto. Nota 6

Conforto – Oespaço interno é bem generoso. No modelo testado, os passageiros do assento traseiro dispunham de monitores instalados na parte de trás dos encostos de cabeça dianteiros e saídas de ar na lateral das portas. Ali, três ocupan­tes se ajeitam de maneira tranquila. Asuspensão absorve bem as imperfeições do piso. Omodelo avaliado não contava com a terceira fileira opcio­nal, para mais dois passageiros. Nota 9

Tecnologia – ODiscovery Sport HSELuxury tem lista bem extensa de itens tecnológicos. Atela multimídia engloba funções de rádio, TV, GPS, visão 360 graus e camera de ré. Há sensores de estacionamento, ar-condicionado dual-zone, sistema de som premium, tela com DVDpara os passageiros traseiros e sistema Terrain Response para melhor desempenho em terrenos variados, entre outros. Ocarro com­partilha a mesma plataforma do menor modelo da divisão de luxo da marca, o Range Rover Evoque. Nota 9

Habitabilidade – Outilitário esportivo possui diversos porta-objetos ao longo da cabine, que atendem mais que o suficiente a demanda cotidiana. Passageiros dispõem de bom espaço para cabeça, pernas e joelhos e, ao utilizar o teto solar panorâmico, a sensação de espaço é ampliada. Oporta-malas pode chegar a 1.810 litros de capacidade com o rebatimento dos bancos, o que reforça a versatilidade do carro. Nota 9

Acabamento – Embora seja um dos veículos de entrada da marca, o modelo segue o padrão Land Rover. Bancos e portas revestidos em couro junto com as molduras no console central em alumínio escovado entram em contraste com a parte supe­rior do painel, em preto. Ao entrar no carro é pos­sível notar a qualidade já pelo cheiro. Nota 10

Design – Aaproximação visual com o suces­so global Range Rover Evoque fez bem ao Discovery Sport. Omodelo ficou mais “moder­ninho” e descolado, sem abrir mão da robustez. Suas dimensões proporcionam “respeito” nas ruas e, por onde passa, atrai olhares. Nota 9

Custo/Benefício – ALand Rover cobra R$ 235.200 pela versão topo de linha HSELuxury do Discovery Sport, que tem sob o capô um 2.0 litros de 240 cv. OAudi Q5, com motor 2.0 de 225 cv e tração integral Quattro, parte dos R$ 222.190 e chega a R$ 272.190 na versão 3.0 TSFIde 272 cv. OBMW X3 começa em R$ 206 mil com motor a gasolina de 184 cv e pode chegar a R$ 290 mil na versão mais cara, a M Sport, com propulsor 3.0 litros de 306 cv. OVolvo XC 60, em sua configuração Inscription, tem preço fixado em R$ 225.900 com o novo motor Drive-Ede 306 cv. Todos os modelos têm lista de equipamentos similares, mas nenhum deles conta com capacidade off-road à altura do Discovery Sport. Nota 7

Total – OLand Rover Discovery Sport somou 85 pontos de 100 possíveis.


Deixe seu comentário