PROMESSA

Doria deve definir duplicação da Mogi-Bertioga ainda este ano

VIA Primeira etapa da análise leva em consideração trechos de planalto e planície. (Foto: Arquivo)

A Avenida das Orquídeas foi definida como uma “obra de função estratégica” pelo governador João Doria (PSDB). Ao participar da inauguração, ele comentou alguns temas que dizem respeito à cidade, como a duplicação da Mogi-Bertioga (SP-98), a qual garante que será anunciada ainda neste ano.

De acordo com ele, trata-se de um “compromisso de campanha”, e os estudos relativos à duplicação do acesso ao litoral já começaram. “Iniciamos os processos, e nosso objetivo neste segundo semestre de 2019 é avançar no projeto para anunciar até o final do ano quais serão as medidas e em que período elas serão tomadas”.

Outro tema relacionado à mobilidade abordado por Doria em entrevista coletiva foi a possibilidade de instalação de praças de pedágio na Rodovia Mogi-Dutra (SP-88). Embora não tenha confirmado esta característica para a via, o governador confirmou existir uma avaliação sobre a medida, e aproveitou para defender seu ponto de vista.

“Não há o que se temer sobre o pedágio, pois onde se tem estradas pedagiadas se tem estradas conservadas, então é preciso olhar pelo lado bom. Das 20 melhores do país, 18 estão no estado de São Paulo, e todas são pedagiadas”, afirmou, para na sequência alertar que por mais que seja algo “moderno e funcional”, é preciso ter cuidado para não “exagerar na cobrança do valor”, que não deve ser muito alto mas tem que permitir “o uso de um equipamento seguro”.

Doria revelou estar envolvido em tratativas para reduzir os valores dos pedágios em todo o Estado. “Posso antecipar que todos pedágios das estradas que estão em concessão neste momento junto ao governo de São Paulo e que serão renovadas, terão as tarifas reduzidas”.

Na explicação, o político disse preferir “não receber o dinheiro de outorgas”, e ainda “devolver o benefício para a população, não só reduzindo o valor do pedágio como também melhorando e ampliando as estradas e criando acessos para rodovias vicinais”. “Todas estas vias terão iluminação em LED nas entradas e saídas, bem como monitoramento eletrônico com câmeras OCR e sistema de assistência e atendimento 24 horas por dia”.

O governador, no entanto, alegou estar com o tempo curto, e por isso falou sobre outras demandas do município, como a duplicação da Avenida Jorge Bei Maluf, ao final da Avenida das Orquídeas, na divisa com Suzano, a implantação de um heliponto no Hospital das Clínicas Luzia de Pinho Melo, um estudo prometido pelo Departamento de Estradas e Rodagem (DER) sobre os constantes deslizamentos de terra na Mogi-Bertioga ou ainda a pavimentação da Estrada da Volta Fria.

Mas, no palco, ele manifestou o desejo de conhecer a escultura do artista Rodrigo Bittencourt, uma orquídea gigante de aço inox, com nove metros de altura instalada no início da via, e também fez questão de agradecer aos mogianos que votaram em sua legenda. “Mogi fez parte de uma campanha dura, e fiquei muito feliz com os bons resultados”, disse ele antes de emendar uma conclusão sobre a situação política local. “A Avenida das Orquídeas é uma das vantagens que a cidade têm com a sucessão de bons prefeitos que por aqui passaram”.

Estado libera R$ 5 milhões para Suzano

Não só Mogi das Cruzes, mas também a cidade de Suzano se beneficia com a Avenida das Orquídeas. Por isso, o município vizinho ganhou destaque ontem, durante a inauguração da via. No palco, ao lado do prefeito Rodrigo Ashiuchi (PL), o governador João Doria (PSDB) assinou a autorização para a liberação de R$ 5.926,473 via Departamento de Estradas e Rodagem (DER) para as obras de recuperação da estrada vicinal da Duchen.

Além disso, Doria citou brevemente o massacre ocorrido em solo suzanense no último mês de março. “Agradeço a administração pública pelo suporte neste momento tão trágico. Graças a isso conseguimos diminuir um pouco o efeito do que aconteceu”, disse ele.

Mais tarde Ashiuchi confirmou que o governo estadual tem mantido o apoio no atendimento às vítimas do atentado. “É uma situação que aconteceu em nossa cidade, mas afetou também o Estado, o país e o mundo, tanto que recebemos mensagem até do papa. No momento inicial fizemos atendimentos emergenciais e hoje, em parceria com o Estado temos quase 40 profissionais da área da saúde mental prestando atendimentos”.

Sobre a Avenida das Orquídeas, o prefeito de Suzano disse acreditar que o acesso não beneficia somente Mogi e Suzano mas também todo o cenário regional. Ele frisou a entrega da Marginal do Una no final de 2019 e reconheceu a dificuldade em torno da duplicação da Avenida Jorge Bei Maluf. “Esta é uma luta de mais de 10 anos. Tenho falado com o Doria e os deputados da região para unirmos força e solicitar investimentos que permitam a conclusão da parte de Suzano e também de Poá, pois quem ganha é o Alto Tietê”.