SOCIAL

Drive-trhu solidário arrecada oito toneladas de alimentos

O drive-trhu solidário arrecadou um total de 8 toneladas, entre cestas básicas e alimentos não perecível. A iniciativa doi da Associação dos Voluntários de Mogi das Cruzes. A distribuição começou no próprio sábado. Estão sendo beneficiadas famílias mogianas que passam por dificuldades financeiras em razão da pandemia provocada pelo novo coronavírus. “Muitas famílias não estão inscritas nos programas sociais e nem em entidades, porque estavam fora deste perfil. São pessoas que perderam sua renda, como manicures, músicos e diaristas, entre outros”, destaca a presidente da entidade, Mara Bertaiolli.

Segundo a presidente da Associação do Voluntariado, agora, o trabalho se concentra na separação e montagem dos kits dos alimentos doados individualmente, além dos produtos de limpeza, higiene pessoal e máscaras. “Nós temos que agradecer a todos que participaram. Não importa a quantidade, mas é esse acolhimento, distribuição de amor e solidariedade que fará a diferença na vida das pessoas que mais precisam”.

O drive-thru solidário Espalhe Amor – Voluntários pelo Bem aconteceu no Go Parking Estacionamentos. Obedecendo as medidas de segurança e prevenção, voluntários organizaram o recebimento das doações de uma forma que as pessoas nem descessem do carro. “O distanciamento físico é necessário, mas essa distância não significa longe do coração”, destaca Mara, acrescentando que a separação e a distribuição ocorrerão essa semana. “Vamos acelerar esse trabalho porque as pessoas estão passando necessidades”.

A Associação do Voluntariado funciona em Braz Cubas, ao lado do Hospital Municipal de Mogi das Cruzes. Fundado há cerca de 5 anos, o grupo se destaca nas ações desenvolvidas na área da saúde, como acolhimento aos pacientes, auxílio emocional para quem passa por um momento difícil em razão da internação de algum familiar, além de campanhas de apoio voltadas para crianças e os pais.

O telefone para informações sobre o trabalho voluntário do grupo é o 4791-7798.


Deixe seu comentário