INFORMAÇÃO

E o heliponto do Luzia: quem se lembra dele?

Promessa de muitos anos, melhoria para o hospital não sai do papel

Promessas não têm faltado nos últimos anos. E elas são renovadas quando um novo inquilino ocupa o Palácio dos Bandeirantes e se compromete a levar até o fim a instalação de um heliponto junto ao Hospital Luzia de Pinho Melo, no bairro do Mogilar. Os planos, entretanto, jamais saíram do papel, para decepção dos mogianos, cada dia mais céticos em relação às verdadeiras intenções dos governantes, muito falastrões, mas pouco executores. Na falta de um heliponto para as aeronaves com pacientes para o Hospital Luzia, o espaço público mais próximo e disponível para aterrissagem é a sede do Corpo de Bombeiros, no Shangai, interligado à unidade de saúde por duas avenidas de trânsito geralmente carregado. Além do risco de ficar preso num congestionamento, o traslado vai exigir duas movimentações do paciente – do helicóptero para a ambulância e da ambulância para o interior do hospital – situações que poderiam ser evitadas, caso o heliponto já estivesse funcionando no interior do Luzia. Mas não está, por conta de promessas não cumpridas; as mais recentes delas, feitas pelo ex-secretário Davi Uip, da Saúde, durante o governo de Geraldo Alckmin (PSDB). Cobrado sempre por este jornal, Uip anunciou, em diversas visitas a Mogi, que o heliponto seria construído. Chegou a anunciar o valor: R$ 300 mil. Mas tudo ficou nas palavras, repetidas sempre que algum acidente mais grave exigiu a mobilização de helicópteros e as consequentes descidas junto ao Corpo de Bombeiros. Em campanha, o atual governador João Doria Júnior (PSDB), questionado por este jornal, garantiu a implantação do acesso especial para os helicópteros. Até agora, entretanto, nenhum sinal da obra. Um bom motivo para o governador ser lembrado da promessa pelos deputados da cidade, integrantes da base aliada do governo. Quem sabe, finalmente, a obra sai do papel?

Audiovisual
O estudante Vinícius dos Santos Melo, de 15 anos, diagnosticado com Transtorno do Espectro Autista (TEA) e que contou a história de sua vida num curta-metragem por ele produzido, foi homenageado pela Câmara, por iniciativa do vereador Diegão Martins (MDB). O produtor de “Vini: o pequeno grande dino azul”, com ajuda da professora Maria de Lourdes Pezzuol, da E.E. Antonio Mármora, havia sido personagem de reportagem especial da jornalista Larissa Rodrigues, neste jornal.

Mulher
O Dia Internacional da Mulher – 8 de março – deverá marcar a inauguração da Delegacia de Defesa da Mulher de Itaquaquecetuba, a ser comandada pela delegada Luciana Amat, atual titular de uma das equipes do Plantão da Delegacia Central de Suzano. Será a terceira da região – junto com as de Mogi e Suzano –, resultado da iniciativa do delegado seccional de Mogi, Jair Barbosa Ortiz.

Visitante
O deputado estadual Heni Ozi Cukier (Novo) estará na cidade, na próxima terça-feira (26), à partir das 19 horas, no Auditório da Câmara Municipal, para um encontro com simpatizantes da legenda. Eleito com mais de 130 mil votos – 757 em Mogi –, Cukier é cientista político, consultor e palestrante, além de professor de Relações Internacionais. Fundou a consultoria de análise de risco político Insight Geopolítico, com sede em São Paulo. O acesso à reunião é liberado.

Tititi
Nas redes sociais de médicos mogianos não se fala outra coisa que não seja o fato de a Sociedade Para a Excelência da Saúde de Medicina Ltda (Sesm) ter vencido, por uma diferença de R$ 2 mil, a licitação para prestação de serviços médicos às unidades 24 horas do Jardim Universo e Jundiapeba, operadas pela Fundação do ABC. Na prática, isso deverá significar a substituição de médicos mogianos, que prestavam serviços em caráter emergencial à organização social, por profissionais oriundos de outras plagas. A chiadeira é geral.

Frase
A máquina do governo tem de ser afiada e afinada.
Jair Bolsonaro, presidente da República brasileiro