ENERGIA

EDP identifica mais de 7 mil irregularidades na região

ALVO EDP aposta na tecnologia para evitar fraudes, como os ‘gatos’. (Foto: arquivo)

A EDP identificou 7.662 irregularidades de energia em residências, comércios e indústrias nas cidades da região durante o ano de 2019. Porém, com investimentos em ações de combate às ligações clandestinas, conhecidas como “gatos”, a distribuidora de energia elétrica do Alto Tietê, informa que conseguiu recuperar 36 mil Megawatts-hora (MWh), o suficiente, segundo a empresa, para abastecer as cidades de Guararema e Jambeiro juntas por dois meses.

Quando se deparada com esse tipo de situação, a EDP explica que após o flagrante, o responsável pelo local é convidado a participar do processo de apuração da energia furtada junto dos técnicos especialistas da empresa para avaliar a situação. A partir daí, como determina as regras da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), é feita a cobrança de todo o valor não faturado durante o período do furto.

Para combater as fraudes, a distribuidora explica que utiliza recursos tecnológicos. Os problemas são identificados por meio de uma central integrada de monitoramento remoto e ferramentas de modelagem estatística, que identifica as inconsistências na medição dos clientes, com alertas e mapeamento de suspeita de irregularidades. Assim realiza inspeções em campo em toda área de concessão, com equipes especializadas, munidas de equipamentos de última geração.

A concessionária alega que o furto de energia, além de perigoso, contribui para tornar a conta de luz mais cara para todos os consumidores, uma vez que a quantidade de energia perdida por fraude e os custos para identificar e coibir as irregularidades são levados em consideração pela Aneel para estabelecer o valor da tarifa de energia para cada área de concessão. O estado, por sua vez, deixa de arrecadar o Imposto sobre Comercio e Serviço (ICMS), cobrado por meio da conta de luz, que poderia ser utilizado em benefícios à própria população.

Além disso, a EDP ressalta que as ligações clandestinas sobrecarregam as redes elétricas, deixando o sistema de distribuição mais suscetível a interrupções e oscilações no fornecimento de energia.


Deixe seu comentário