IMPRESSÕES

Elétrico Nissan Leaf chega ao Brasil por R$ 195 mil

Novo Nissan LEAF chega ao mercado brasileiro e inaugura um novo patamar no segmento de veículos elétricos
O Leaf é o carro totalmente elétrico mais vendido no mundo e chega agora no Brasil, importado da Inglaterra (Divulgação)

A eletrificação é a mais forte tendência da indústria automotiva global, tanto que os veículos híbridos e elétricos dominaram os principais salões automotivos do mundo nos últimos anos. E o carro 100% elétrico mais vendido do planeta é o Nissan Leaf, lançado em 2010 e com a segunda geração apresentada em 2017. No total, mais de 400 mil unidades já foram comercializadas. Atualmente, é produzido em três fábricas – Oppama, no Japão, Estados Unidos e na Inglaterra – e vendido em mais de 50 mercados. A segunda geração, apresentada no Salão do Automóvel de São Paulo de 2018, chega agora ao mercado brasileiro, com estreia simultânea na Argentina, Chile e na Colômbia. Importado da Inglaterra, o novo elétrico desembarca em um lote inicial de duzentas unidades e será vendido em uma versão única, com preço de R$ 195 mil.

No Brasil, a venda de automóveis elétricos ainda é incipiente. Estão disponíveis os modelos Renault Zoe (R$ 149.990), BMW i3 (R$ 205.950 a R$ 257.950) e Jaguar I-Pace (R$ 437 mil). Para este ano, estão previstos os lançamentos do JAC iEV 40, agendado para setembro e com preço de R$ 153.500, e do Chevrolet Bolt, com preço estimado em R$ 175 mil e com estreia no último trimestre. Com o Leaf, a Nissan pretende reeditar no Brasil a posição de liderança em automóveis elétricos que já desfruta nos principais mercados mundiais.

O motor elétrico do Leaf tem potência equivalente a 149 cv e as baterias dão autonomia de 240 quilômetros (Divulgação)

Com seu perfil baixo e elegante, o novo Leaf traz linhas que denotam uma aerodinâmica esmerada. Os faróis em formato de bumerangue com luzes diurnas em LED e a grade frontal “V-motion”, característicos da Nissan, se fazem presentes. O tom azul no fundo da grade frontal e na moldura do para-choque traseiro é recorrente na família de veículos elétricos da Nissan. Por dentro, o Leaf incorpora tecnologias que buscam aprimorar o conforto, o prazer de dirigir e a segurança, com atributos que serão vistos em futuros lançamentos da marca. O mais marcante é o e-Pedal, que permite ao motorista, ao acionar uma tecla no painel, passar a utilizar somente o pedal do acelerador para acelerar, desacelerar e parar o carro. Para acelerar, basta pisar no pedal do acelerador. Soltando gradualmente o pedal do acelerador, o carro para de forma gradual e suave, sem necessidade de se pressionar o pedal do freio.

 

O Nissan Leaf traz linhas modernas, com perfil baixo e elegante, tudo muito aerodinâmico (Divulgação)

Além do e-Pedal, o Leaf vem alerta inteligente de mudança de faixa, assistente inteligente de frenagem de emergência, controle de velocidade, sistema de advertência de ponto cego, visão 360 graus com detector de movimento, alerta de atenção do motorista, sistema de monitoramento de pressão dos pneus e alerta de tráfego cruzado traseiro. O Leaf traz ainda controles de tração e estabilidade, sistema de partida em rampas, controle dinâmico de chassi (que reúne os controles inteligentes de freio e curvas e o estabilizador de carroceria), seis airbags e sistema multimídia com tela sensível ao toque. No Brasil, o Leaf tem garantia de três anos sem limite de quilometragem, enquanto o conjunto de baterias tem garantia de oito anos ou de 160 mil quilômetros.

O ambiente a bordo do Leaf consegue uma interessante combinação de elegância com futurismo. Na cabine, destaca-se o painel frontal. A configuração do novo display colorido de oito polegadas dá destaque às principais funções, como o indicador de energia disponível e informações sobre os sistemas de GPS e áudio. Os mostradores do consumo de energia “induzem” o motorista a dirigir da forma mais econômica e poupar as baterias. A ergonomia é caprichada e os comandos são fáceis e intuitivos.

No interior, o Nissan mostra uma combinação de elegância com futurismo e traz diversos equipamentos (Divulgação)

Em termos de espaço, o Leaf é compatível com um hatch médio convencional. No banco traseiro, dois passageiros viajam bem, embora o espaço para cabeças, pernas e pés não seja dos mais generosos. Um quinto passageiro comprometeria o conforto, além de o lugar central na traseira não contar com apoio para a cabeça.

A central multimídia permite o uso de aplicativos como Waze, Spotify, Deezer, Google Maps e WhatsApp, sendo compatível com Apple CarPlay e Android Auto. Com o aplicativo Door-To-Door instalado em um smartphone, pode-se inserir um destino no GPS antes mesmo de entrar no veículo. Quando o motorista entra no carro, telefone e central sincronizam e traçam automaticamente a rota. Pelo Apple CarPlay ou Android Auto, o motorista conta com a assistência de voz para responder a mensagens de texto ou traçar rotas no GPS.

Leaf se junta hoje no Brasil com o Renault Zoe, BMW i3 e Jaguar I-Pace, os únicos totalmente elétricos à venda (Divulgação)

A nova geração do Leaf oferece melhor eficiência energética e maiores torque e potência em relação à geração anterior. O conjunto de baterias de íons de lítio de 40 kWh permite autonomia de 389 quilômetros no ciclo WLTP e 240 quilômetros no ciclo americano e proporciona desempenho linear ao entregar potência equivalente a 149 cavalos (110 kW), 37% mais do que na geração anterior, e torque de 32,6 kgfm (26% maior). O torque máximo, semelhante ao de um motor 2.0 a gasolina de quatro cilindros, está disponível em 0,1 segundo, característica típica dos veículos elétricos. Isso se traduz em respostas instantâneas às pressões no acelerador, que viabilizam saídas arrebatadoras nos semáforos ou retomadas perfeitas para ultrapassagens seguras. Dinamicamente, o Leaf impressiona bem. As baterias instaladas no assoalho favorecem o baixo centro de gravidade, o que contribui para a estabilidade em curvas. Outra característica típica dos elétricos é o silêncio. O motor é inaudível. Os ruídos são apenas os aerodinâmicos e de rodagem.

São três modos de condução, selecionáveis por meio de uma alavanca no console que mais parece um “joystick”. O “D” é o modo de operação normal, com a potência máxima do motor, que deixa o carro bem “esperto”. O “Eco” limita o desempenho do motor e ajuda a economizar energia. E o “B” usa uma frenagem regenerativa mais potente, para recarregar com mais eficiência a bateria, mas sem comprometer a potência. (Luiz Humberto Pereira/AutoMotrix)

Ficha Técnica
Nissan Leaf

Motor: elétrico com 110 kw.

Potência: 149 cavalos a 9.795 rpm.

Torque: 32,6 kgfm a 3.283 rpm.

Tipo de bateria: íons de lítio laminada de 40 kWh.

Tração: frontal.

Suspensão: dianteira independente tipo McPherson com barra estabilizadora e traseira por eixo de torção com barra estabilizadora.

Freios: disco dianteiros e traseiros ventilados.

Direção: elétrica com assistência variável.

Dimensões: 4,48 metros de comprimento, 1,79 metro de largura, 1,56 metro de altura e entre-eixos de 2,70 metros.

Altura livre do solo: 15,5 centímetros.

Rodas e pneus: liga leve 17″ e  215/50 R17″.

Porta-malas: 435 litros.