ARTIGO

Empreendedorismo feminino

Marco Bertaiolli

Essa semana, participei de um encontro sobre Liberdade para Empreender – Protagonismo Feminino nos Negócios. E os números se destacam. Vinte e quatro milhões de mulheres empreendem no Brasil. Deste total, 45% se tornam a principal fonte de renda da casa. E ainda tem mais um dado importante: possuem um nível de escolaridade 16% superior aos homens, mas ganham 22% a menos em média.

Todos estes dados tem como fonte levantamentos realizados pelo IBGE e demonstram a força da mulher nos negócios. Uma força que vem à tona por várias razões. A principal delas é o fato de as mulheres passarem a ocupar o espaço, fazendo o que gostam, como gostam e da forma que gostam. Não trazem mais as amarras de um machismo autoritário que determina as regras.

Outra razão é o fato de que com esta liberdade para empreender, gerenciando seus próprios negócios, conseguem equilibrar o trabalho com atividades da vida familiar, tendo autonomia para escolher seus horários. Apesar da flexibilidade, elas reconhecem o trabalho árduo, mas têm a seu favor o fato de pesquisas apontarem que a taxa de sobrevivência de micro e pequenas empresas lideradas por mulheres é maior devido a sua disciplina e maturidade.

Ou seja, elas levam para a vida profissional uma alma feminina; um olhar mais apurado, dedicado e cuidadoso que faz com que esse empreendedorismo feminino vá muito além de números e estatísticas. O transforma em modelo a ser seguido. E esse é o nosso trabalho: fortalecer e ampliar as micro e pequenas empresas. Contem sempre comigo. Estou à disposição.

Marco Bertaiolli é deputado federal e vice-presidente da Facesp


Deixe seu comentário