INFORMAÇÃO

Empresário deixa o arroz para se dedicar às fazendas

CANSAÇO O jovem Cauã dos Santos tira um cochilo após participar ativamente da exibição de sua congada, na festa da coroação do Rei Congo, no último sábado. (Foto: Eisner Soares)
CANSAÇO O jovem Cauã dos Santos tira um cochilo após participar ativamente da exibição de sua congada, na festa da coroação do Rei Congo, no último sábado. (Foto: Eisner Soares)

José Antonio Ribeiro Nogueira tem 8 mil cabeças de gado no MS

Após 56 anos e meio dedicados ao beneficiamento e comercialização de arroz – 14 anos e meio em Mirassol, no interior paulista, e 42 em Mogi das Cruzes – , o empresário José Antonio Ribeiro Nogueira, o Zé do Arroz, decidiu encerrar as atividades da Comercial Mogiana de Alimentos Ltda (Comal), no último dia 1º, quando concluiu também os acertos trabalhistas com os funcionários da firma, localizada no bairro Vila Moraes, início da ligação Mogi-Bertioga. Aos 67 anos, ele se diz “cansado” e, por isso mesmo, quer concentrar toda sua atenção e esforço em duas fazendas mantidas por ele em Cassilândia, no Mato Grosso do Sul, onde estão 8 mil cabeças de gado de corte. Uma explicação para a decisão de desativar a Comal pode estar na verdadeira paúra do empresário às viagens aéreas, fato que o obriga a longas permanência no interior de um automóvel para conseguir acompanhar de perto o andamento das ações em suas propriedades rurais. Afinal, os 755 km de distância em linha reta entre Mogi e Cassilândia acabam por se transformar em cerca de 850 km por estradas, percurso a ser coberto em mais de 10 horas de uma viagem, por si só cansativa. E enquanto cuida do encerramento definitivo da firma, o empresário José Antonio analisa também as primeiras sete propostas de compra da concessão que lhe foi concedida pelo Estado, durante o governo de Paulo Egydio Martins, segundo ele, a “única na Grande São Paulo” para o beneficiamento de arroz. Isso significa que mesmo depois de paralisar a sua produção, a Comal ainda poderá render bons dividendos ao seu proprietário, quando ele encontrar a proposta ideal para a venda da concessão. A Comal surgiu no ano de 1963, na cidade de Mirassol, interior de São Paulo, com o nome de Comércio e Indústria de Arroz Mirassol Ltda. Quatorze anos depois, em 1977, ela veio para Mogi com o nome de Comercial Mogiana de Alimentos Ltda (Comal), onde atuou, até o encerramento de suas atividades profissionais, em 1º de maio passado.

Cancelado

O show de stand up “2 Santos & 2 Nem Tanto”, com as participações dos jornalistas Flávio e Bruno Prado e dos craques Vampeta e César Sampaio, da Seleção Brasileira, que aconteceria no Náutico, no próximo dia 18, está cancelado. O fato comunicado à imprensa pelo produtor local do evento, Sergio Oliveira, por meio de nota, não explica as razões da decisão.

Erva danada

A imprensa do Paraná informa que a Divisão de Narcóticos de Maringá apreendeu, na última sexta-feira, 815 quilos de maconha, num caminhão carregado com ração, abordado em Paiçandu, na PR-323. O motorista, de 38 anos, com outras passagens por roubo, informou que a carga clandestina seria descarregada em… Mogi das Cruzes.

É show

Durante 60 minutos sem intervalo, a Big Band da Orquestra Jovem Tom Jobim, formada por 18 integrantes ligados à Escola de Música do Estado de São Paulo, irá apresentar obras de grandes nomes do jazz norte-americano e da música popular brasileira. Será nesta sexta (17), a partir das 20 horas, no Teatro Vasques, com entrada gratuita. O grupo será regido pelos maestros Nelson Ayres e Tiago Costa, que também atuam com a orquestra, e irão se dividir no comando do repertório. Vale reservar o ingresso com antecedência.

Vítimas

A história de Breno Santos Vale, assassinado a tiros, aos 14 anos, em Mogi das Cruzes, numa das chacinas ocorridas na cidade, em 2015, fará parte do livro Memorial dos nossos filhos vivos – as vítimas invisíveis da democracia, a ser lançado na próxima quinta-feira (16), na Faculdade de Direito da USP, no Largo São Francisco. Com181 páginas, a obra traz 23 relatos sobre 26 vítimas de policiais e outros agentes do Estado. Breno, que sonhava ser policial, foi morto na calçada de casa, tentando captar, no celular, o sinal de wi-fi da residência de sua tia, segundo a mãe, Ivani Lira dos Santos.

Frase

O imbecil, que só tem uma ideia, incapaz de raciocinar, é, forçosamente, um homem de grande convicção.

Millôr Fernandes (1923-2012), jornalista, escritor, teatrólogo e humorista brasileiro