Energia elétrica

Medidas simples, como evitar o modo stand-by nos aparelhos eletrônicos, pode ajudá-lo a continuar economizando o ano inteiro.No horário de verão, o consumo de energia diminui porque, com os relógios atrasados em uma hora, os dias têm mais tempo de luz solar e a iluminação natural pode ser mais aproveitada, dispensando o uso de lâmpadas, por exemplo. Com o fim do horário de verão, a economia de energia elétrica é reduzida. Algumas medidas simples podem ajudá-lo a continuar economizando o ano inteiro.
A economia de energia elétrica é importante não só pelo fato de reduzir os gastos com a conta, mas também por ser uma prática ambientalmente responsável, pois a produção de energia é uma das grandes responsáveis pelas emissões de gás carbônico (CO2) na atmosfera.
Uma das maneiras mais fáceis de economizar energia elétrica é tirar da tomada os aparelhos eletrônicos que não estão sendo utilizados, evitando o modo stand-by. Essa ação gera uma economia de pelo menos 15% nas contas de energia elétrica. A questão é que ligar e desligar os aparelhos eletrônicos com frequência pode diminuir a sua vida útil. Por isso, o mais aconselhável é desligar os eletrônicos quando não forem ser utilizados por um período considerável de tempo.
Na hora da compra dos produtos, é importante procure observar qual a quantidade de energia elétrica gasta por eles tanto ligados quanto no modo stand-by.
Anote essas dicas de economia: procure usar lâmpadas fluorescentes, que são mais econômicas. Uma lâmpada de 20 Watts desse tipo ilumina tanto quanto uma convencional de 100 Watts; apague as luzes dos ambientes que não estiverem em uso; mantenha a geladeira e o freezer em local bem ventilado e evite abrir sua porta com muita frequência; descongele periodicamente a geladeira, caso o aparelho não tenha a função automática. O excesso de gelo no congelador faz com que o motor da geladeira trabalhe 30% a mais que o normal; acumule o máximo de roupa para lavar, secar e passar de uma única vez; prefira aparelhos com o selo de eficiência energética Procel (Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica). O selo tem quatro categorias: A, B, C e D. Com o A ficarão apenas os aparelhos com consumo menor ou igual a 1 W.

Dori Boucault é advogado especialista em Direito do Consumidor do Escritório LTSA Advogados. Fonte: IDEC – Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor


Deixe seu comentário