NOVEMBRO AZUL

Especialista explica a importância do exame eventivo para combater o câncer de próstata

PROFISSIONAL Breno Botelho Santiago: prevenção é simples e se baseia em um exame anual. (Foto: arquivo)
PROFISSIONAL Breno Botelho Santiago: prevenção é simples e se baseia em um exame anual. (Foto: arquivo)

Mogi das Cruzes já iniciou os preparativos para as campanhas do Novembro Azul – movimento mundial que acontece durante novembro para reforçar a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de próstata –. Durante todo o mês, serão agendados exames de antígeno prostático específico (PSA) nas unidades básicas de saúde do município. O procedimento permite identificar a doença ainda em estágio inicial.

Estima-se que na população masculina acima dos 50 anos, a ocorrência de câncer de próstata oscila ao redor de 3%”, alerta o urologista Breno Botelho Santiago. O profissional atua no município há 49 anos e é referência em sua área. “A principal preocupação da prevenção, é que o câncer na próstata geralmente se inicia na face externa da glândula prostática e muitas vezes, quando ele começa a dar sintomas já houve progressão da doença”, explica ao defender que essa parcela da população realize exames preventivos anualmente.

De acordo com o Instituto Nacional de Câncer (Inca), a doença é o segundo tipo de câncer mais mortal entre os homens brasileiros. O órgão estima que apenas em 2019, sejam diagnosticados mais de 68 mil casos da patologia. Apesar da alta taxa de mortalidade, o mal é curável em grande parte dos casos, quando diagnosticado precocemente, e acompanhado por especialistas.

Santiago lista alguns dos sintomas que a doença pode apresentar: jato urinário mais fraco, menos volumoso e muitas vezes interrompido, urgência miccional, esforço para urinar e acordar várias vezes durante a noite para realizar a necessidade. “Ao constatar um desses problemas, é importante consultar um urologista para diagnosticar melhor a causa dos sintomas”, orienta o médico.

A prevenção é simples e se baseia em fazer os exames uma vez por ano” explica o Santiago. “Quando houver casos de câncer de próstata na família os exames devem ser feitos a partir dos 40 anos, quando não, a partir dos 45 anos”, explica.

Ele afirma que os procedimentos são simples e consistem em consulta com o urologista, ultrassom transretal, toque prostático e exames de sangue (PSA total e PSA livre). “A partir dos resultados, podemos avaliar se há necessidade de exames complementares, como ressonância magnética multiparamétrica da próstata”, diz Santiago. Caso haja suspeita de câncer indica-se a biópsia prostática para confirmar o diagnóstico, se positivo planeja-se o tratamento adequado.

O médico sugere que os homens não percam a oportunidade de se prevenir enquanto há tempo. A ideia da campanha, segundo ele, é tornar os homens mais conscientes e alertar para alguns preconceitos que podem colocar em risco suas vidas. “Uma das finalidades do Novembro Azul é promover cada vez mais a conscientização de que prevenir a doença é fundamental para que se tenha um diagnóstico precoce”, completa. A mobilização do mês, segundo ele, deve ser incentivada.

Postos de saúde promovem ações para prevenir doença

Mogi das Cruzes realizará a campanha Novembro Mais Azul. Para os homens, durante todo o mês de novembro, os postos de saúde e unidades do Programa Saúde da Família (PSF) promoverão rodas de conversa em salas de espera com informação e orientação sobre câncer de próstata e outras doenças como diabetes, hipertensão e ansiedade, que são comuns entre o público masculino.

Homens de 45 a 70 anos que não estejam em tratamento com urologista nem tenham realizado esse procedimento diagnóstico nos últimos doze meses poderão realizar exames de PSA (exame de sangue). Os interessados devem procurar a unidade próxima de sua residência para obter as orientações necessárias.

O PSA – Antígeno Prostático Específico – é o exame inicial que avalia uma substância produzida pelas células da glândula prostática, encontrada principalmente no sêmen, mas também no sangue. A maioria dos homens saudáveis têm níveis menores de 4 ng/ml de sangue. Os pacientes que tiverem resultados alterados serão encaminhados para consultas com o médico urologista.


Deixe seu comentário