PEDIDO

Estado anuncia limpeza dos rios Tietê e Jundiaí

EXPECTATIVA Secretaria de Meio Ambiente estuda o desassoreamento dos rios Tietê e Jundiaí neste ano. (Foto: arquivo)

O trecho do Rio Tietê em Mogi das Cruzes assim como o Rio Jundiaí, que passa por Jundiapeba, receberão obras de desassoreamento, conforme anúncio feito pelo secretário estadual de Infraestrutura e Meio Ambiente, Marcos Penido, durante um encontro do Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê (Condemat), realizado nesta semana. O investimento totaliza R$ 14,6 milhões.

Estão previstos R$ 10 milhões, vindos do Tesouro Estadual, para obras de limpeza e desassoreamento do Rio Tietê no trecho compreendido entre a foz do Córrego Ipiranga e o canal de adução da Sabesp, em Biritiba Mirim, num total de 21 quilômetros de extensão. O projeto está em fase de desenvolvimento dos levantamentos técnicos.

Outra ação prevista para o município é a limpeza e desassoreamento do rio Jundiaí, numa extensão de 3 quilômetros, com investimento de R$ 4,6 milhões e recursos provenientes do Fundo Estadual de Recursos Hídricos (Fehidro). Desde o ano passado, Mogi das Cruzes pleiteava a obra, que pode minimizar os problemas de alagamentos enfrentados por moradores de Jundiapeba.

O prefeito Marcus Melo, presidente do Condemat, esteve na reunião ao lado dos colegas Rodrigo Ashiuchi (Suzano), Walter Tajiri (Biritiba Mirim), José Luiz Monteiro (Arujá), Vanderlon Gomes (Salesópolis), Flávia Porto (Santa Isabel) e Gian Lopes (Poá). O deputado estadual André do Prado também participou da audiência. “Foi uma reunião produtiva, com boa representatividade dos municípios e principalmente com a garantia de investimentos na região”, avaliou Melo.

Os prefeitos tiveram oportunidade de detalhar a situação de seus municípios e o Consórcio apresentou uma relação dos córregos e rios que precisam de intervenções. São, ao todo, 74 pontos que causam alagamentos e enchentes.

“Muitas cidades tiveram problemas sérios, inclusive já tivemos vítimas fatais. A situação é ainda mais preocupante pelos níveis das barragens da região e pela previsão de um grande volume de chuvas durante todo este verão. Por isso, debatemos com o Estado um plano emergencial a ser executado em parceria com os municípios”, afirmou Melo.


Deixe seu comentário