CARTAS

Estranha liminar

Está difícil entender o que tem levado ministros do Supremo a tomar decisões estapafúrdias como nestes últimos tempos. Como agora, em que o ministro Luiz Fux surpreende ao conceder uma liminar, a pedido do eleito senador Flavio Bolsonaro (PSL-RJ), para que suspendesse as investigações sobre seu ex-assessor Fabricio Queiroz, e outros assessores da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), que suspeitos são por movimentações financeiras atípicas detectadas pelo Coaf. Ora, se Flavio Bolsonaro, até aqui não está sendo investigado, por que pede esta liminar?

Bem, o buraco é mais fundo! Como que já admitindo participação em possíveis negociatas com seus assessores na Alerj, quer ganhar tempo com essa estranha liminar, até que assuma o posto de senador em fevereiro próximo e se beneficie do foro privilegiado!

Porém, com essa sua atitude, o citado senador joga o peso dessa rumorosa investigação para dentro do Palácio do Planalto, prejudicando o próprio pai, o presidente Jair Bolsonaro. Depois reclamam que a imprensa é a culpada!

Paulo Panossian
paulopanossian@hatmail.com