DANÇA

Evento especial apresenta coreografias

Oito trabalhos selecionados pelo júri da 1ª Mostra do Corpo Contemporâneo ganham o palco do Centro Cultural de Mogi das Cruzes e do Galpão Arthur Netto neste fim de semana. (Foto: Gabriela Angelo)
Oito trabalhos selecionados pelo júri da 1ª Mostra do Corpo Contemporâneo ganham o palco do Centro Cultural de Mogi das Cruzes e do Galpão Arthur Netto neste fim de semana. (Foto: Gabriela Angelo)

As oito coreografias selecionadas na 1ª Mostra do Corpo Contemporâneo de Mogi das Cruzes serão apresentadas ao público, neste final de semana, em um evento especial, que será realizado nesta sexta-feira e sábado no Centro Cultural de Mogi das Cruzes e, no domingo, no Galpão Arthur Netto de Cultura em Cidadania A entrada é gratuita.

Com realização da produtora Fernanda Moretti Arte do Movimento, em parceria com a Fábrica de Artes, a mostra, que foi contemplada na categoria Mostras e Festivais no Programa de Fomento à Arte e Cultura (Profac), da Prefeitura de Mogi das Cruzes, tem início com a apresentação do Núcleo Omstrab, de São Paulo, com 20 anos de trajetória no Brasil e exterior. O grupo convidado apresentará, na sexta, às 20 horas, o espetáculo “Cidades”, no Centro Cultural.

No mesmo palco, no sábado, a programação começará às 14 horas, com um workshop ministrado pelos bailarinos do Omstrab. Já às 16 horas, haverá a palestra “O que é o corpo contemporâneo?”, mediada pelo crítico e pesquisador de dança Henrique Rochelle, membro da Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA). Em seguida, às 20 horas, seis dos oito jovens coreógrafos selecionados darão vida à sua forma de dançar.

 Os trabalhos escolhidos pela curadoria, composta pelo  bailarino e pesquisador Ítalo Leal, a bailarina e professora Danielle Bittencourt e o bailarino Robson Lourenço, foram: “Das Coisas em Nosso Corpo”, de Isis Gasparini, “Mesmo Modificados e Ainda Originais”, de Thaís Menutolle Gonçalves, “Running”, de Cleiton Costa, “Entre a Despedida e o Vazio”, de Thayná Oliveira, “Opus 3.5”, do Grupo Fatos, e “Corporificação”, de Esther Marcondes. A classificação indicativa é de 12 anos.

Já no domingo, o evento será no Galpão Arthur Netto, e a primeira atração será um workshop dos convidados da TfStyle Cia. de Dança, de São Paulo, às 14 horas. Depois, às 16h30, o Grupo Harmonia, também da capital paulista, apresentará o espetáculo “Di Faces”, orientado pelo Programa de Qualificação em Artes das Oficinas Culturais do Estado de São Paulo.

Em seguida, o público conhecerá às 17 horas, mais duas coreografias selecionadas: “Dellas17”, de Daniela Moraes e Layla Bucaretchi, e “Princípio Fálico ou Coito Interrompido”, de Urubatan Miranda. Seis dos oito trabalhos receberão o cachê de R$ 500, conforme consta em edital. O encerramento do evento fica nas mãos da TfStyle Cia de Dança, que apresentará o espetáculo “Carne Urbana”. A classificação indicativa é de 14 anos.

Para a diretora artística do evento, a dançarina Fernanda Moretti, a seleção de oito trabalhos permitiu elevar a qualidade do evento, já que o público terá a oportunidade de prestigiar projetos mais extensos no tempo de apresentação. “A ideia é que a mostra seja agradável e proveitosa para todo tipo de público. Por isso, o evento não terá mais de duas horas, como muitos festivais do gênero costumam ter”, comenta.

O endereço do Galpão é Avenida Fausta Duarte de Araújo, 23, no Jardim Santista, e o Centro Cultural fica na Praça Monsenhor Roque Pinto de Barros, 360. Os ingressos devem ser retirados uma hora antes da apresentação.