Feijão é banido do tênis por corrupção

O brasileiro João Souza, conhecido como Feijão, foi banido, ontem, pela Unidade de Integridade do Tênis (TIU), após ser considerado culpado das acusações de manipulação de resultados e outros delitos de corrupção. A informação sobre o tenista de 31 anos, nascido em Mogi das Cruzes, e que chegou a ser o 69º colocado do ranking mundial, em 2015, foi divulgada através de comunicado, conforme a Agência EFE.

Segundo a TIU, as investigações mostraram que Feijão manipulou resultados em vários jogos de torneios das séries Challenger ou Future, de menor pontuação no ranking mundial e menores premiações, disputados no Brasil, México Estados Unidos e República Tcheca.

Além de ser banido, João Souza, que estava suspenso provisoriamente, foi condenado a pagar multa de US$ 200 mil (R$ 835,2 mil). A TIU ainda revelou na sentença que o tenista brasileiro não chegou a denunciar qualquer outro caso de corrupção e não cooperou com as investigações. Além disso, Feijão destruiu provas, segundo a acusação. O banimento de Souza, que estava afastado das quadras desde abril deste ano, quando participou do Challenger de San Luis Potosí, no México, passou a valer a partir de 24 de janeiro.

Atualmente, o paulista ocupava a 742ª colocação no ranking mundial de simples. Feijão não foi encontrado para comentar a decisão.


Deixe seu comentário