AGENDA

Festival de Culturas de Mogi foca dia da Consciência Negra

ESTREIA Caminhada contra intolerância religiosa acontece neste sábado. (Foto: arquivo)

A 7ª edição do Festival de Culturas Negras começa hoje em Mogi das Cruzes com a celebração do Dia Nacional de Umbanda, hoje. O evento faz reverência às manifestações artísticas de matrizes africanas e está diretamente ligado ao Dia da Consciência Negra, oficialmente celebrado em 20 de novembro. Neste ano, serão 16 dias de programação, mesclando literatura, música, religião, cinema, teatro, capoeira e debates.

A programação será aberta hoje com a caminhada contra a intolerância religiosa, das 10h às 13h, nas ruas da região central. A concentração e saída serão no Largo do Rosário.

No domingo será realizada mais uma edição do Encontro Nostalgia, no Parque Leon Feffer. O evento vai se estender do meio-dia às 17h e apresentará ao público o melhor da black music, com samba rock, soul, flash rap e original funk. Os organizadores pedem aos participantes a doação de alimentos, que serão doados a entidades sociais.

O festival terá continuidade na terça-feira (19/11), com duas apresentações cinematográficas no Centro Cultural. A primeira, que será exibida às 10h e ás 15h, é do filme “Chica da Silva”. Já às 14h, será exibido o documentário do projeto “Cantos Sagrados”, produzido pelo coletivo Malungada Produtos Culturais. O documentário será reexibido no dia 26 de novembro, também pela programação do festival.

Na próxima quarta-feira (20/11), que é efetivamente o Dia da Consciência Negra, haverá a tradicional entrega da Medalha Zumbi dos Palmares na Câmara Municipal e também evento nos períodos da tarde e noite no Centro Cultural. A partir das 14 horas, haverá um bate-papo sobre a influência da cultura negra nos penteados atuais. Já das 19h30 às 21h acontecerá o Cine Debate Unegro, com exibição e debate sobre o filme “As Serviçais”. A mediação será feita pela psicóloga e vice-presidente da Unegro, Thaisy Ferraz.

O espetáculo do Programa de Ação Cultural (ProAC), como é o caso de “Amigos de Baobá”, uma montagem teatral voltada ao público que será apresentada no Theatro Vasques, a partir das 15 horas da próxima quinta-feira (21/11). Nesse mesmo dia, haverá apresentação da peça “Nos Tempos da Gungunhana”, que é baseada na tradição oral dos contadores de histórias africanas. O público também poderá conferir o encontro do programa Vozes do Berimbau – Musicalidade e Capoeira, na sede da Banda Santa Cecíclia e a Roda de choro do Seu Julinho, no Casarão do Carmo.

A Biblioteca Municipal “Benedicto Sérvulo de San´t Anna” terá atividades em que serão colocados em destaque livros assinados por autores negros.


Deixe seu comentário