TALENTO

Festival Mogi em Dança recebe inscrições

TALENTO A exemplo da edição passada, o público poderá conferir apresentação de coreografias em várias modalidades no palco do Cemforp. (Foto: divulgação)
TALENTO A exemplo da edição passada, o público poderá conferir apresentação de coreografias em várias modalidades no palco do Cemforp. (Foto: Solange Avelino – Divulgação)

Mais de uma centena de coreografias já estão inscritas para a 12ª edição do Festival Mogi das Cruzes em Dança, que acontece nos próximos dias 29 e 30, no palco do Cemforpe. Mas a expectativa da organização do evento é dobrar esse número até o sábado que vem, dia 15 de junho, prazo limite para as inscrições. “O festival é uma grande vitrine para os bailarinos”, reforça Regina Cunha, responsável pelo evento.

Ao se apresentar para um júri formado por nomes de peso como Cecília Kerche e Aracy de Almeida, eles têm oportunidade de garantir bolsas em grandes companhias de dança. E, neste ano, os bailarinos podem conquistar também vaga para participar de festival na Espanha. Trata-se, portanto, de um momento especial subir ao palco do Mogi em Dança.

Nesta 12ª edição, serão 2 dias de apresentações contra os 4 dias dos anos anteriores, mas a compensação está no altíssimo nível de profissionais que comandarão o workshop um dia antes do início do festival. Alex Siqueira, da Raça Cia. De Dança, uma das melhores do país, dará o curso de jazz. Já a renomada Cecília Kerche, primeira bailarina e diretora do Theatro Municipal do Rio de Janeiro, conforme ressalta Regina Cunha, estará à frente do workshop de balé clássico.

O clássico, aliás, é a modalidade com o maior número de inscrições no festival. Em seguida, aparece o estilo livre. Ainda, segundo a organizadora do evento, que espera ter no palco desta edição entre 500 e 800 bailarinos, 40% são apresentações solo.

As inscrições formalizadas até agora vêm de várias cidades do Estado de São Paulo, há também participações de outros estados. Regina revela que aguarda a confirmação de bailarinos e grupos de Belém, no Pará. Apesar de ser um momento difícil, devido à crise econômica, o festival tem atraído muita gente. No ano passado, o evento somou 284 inscritos.

O Mogi em Dança tem também o viés da solidariedade, já que o ingresso corresponde à doação de uma peça de inverno em ótimo estado. A idealizadora do festival calcula que mais de 20 mil agasalhos foram arrecadados no decorrer dos últimos anos. Em 2018, foram 2,5 mil peças doadas.

As apresentações de balé clássico, de repertório, neoclássico, dança do ventre, gospel e dança popular estão programadas para o primeiro dia do festival, dia 29. Já no dia 30, o palco será para as coreografias de dança livre, jazz, contemporâneo, sapateado, danças urbanas e dança de salão.

No júri estarão além de Cecília Kerche e Aracy de Almeida, professora Lenisa Rocha e mestres Eleusa Lourenzoni e Jacy Rhormens, além do bailarino e professor Alex Siqueira.

Mais informações podem ser obtidas pelos telefones 4727-3123 e (11) 99936-6046 e no www.festivalaltotietedanca.com.