COVID-19

Fiscalização vai assegurar o cumprimento de quarentena em Mogi das Cruzes

CENÁRIO Vários estabelecimentos comerciais de Mogi das Cruzes estavam ontem com as portas fechadas. (Foto: Elton Ishikawa)

Passa a valer hoje a quarentena anunciada pelo governador João Doria e, com isso, somente os serviços essenciais podem se manter abertos. A medida vale para todos os municípios de São Paulo, incluindo, portanto, Mogi das Cruzes. Durante o último final de semana, o estado de calamidade já havia sido decretado na cidade, obrigando o fechamento de determinados estabelecimentos. A fiscalização se deparou com a falta de cumprimento da norma e aplicou, ao menos, 115 multas.

As informações são do secretário municipal de Segurança, Paulo Roberto Madureira Sales, que afirma que a partir de hoje as equipes serão ainda mais severas. “Vamos fazer tudo o que estiver ao nosso alcance, mas é fundamental lembrar que o mais importante é que as pessoas fiquem em casa. Nossos homens, inclusive, vão às ruas orientar os munícipes e perguntar o que eles estão fazendo fora de suas residências”, releva.

Nos próximos dias, a fiscalização vai contar com todo o efetivo da Guarda Municipal e com 12 fiscais em plantões de 24 horas, além do trabalho conjunto com as polícias Militar e Civil e Corpo de Bombeiros. O serviço iniciado na última sexta-feira resultou em 237 notificações por parte da Prefeitura e outras 54 pela PM (leia mais na página 6).

Caso essas autuações sejam convertidas em multas, elas podem variar em cobranças de 3 a 30 Unidades Fiscais do Município (UFMs), que atualmente está valendo R$ 179,76 cada. Sales revela que o final de semana resultou em penalidades ainda mais altas, chegando aos R$ 18 mil a lugares que apresentavam outros problemas, como falta de documentação.

A partir de agora, a situação para quem descumprir as ordens deve ficar pior. Isso porque a infração poderá culminar até mesmo em prisões e cassação do alvará de funcionamento dos estabelecimentos.

“As pessoas realmente não estão levanto a sério, elas não têm ideia da gravidade. No sábado nós tivemos que embargar um casamento que estava acontecendo. Não é para ter nenhum tipo de aglomeração, festa de aniversário, nada. Espero que os comerciantes que já foram penalizados tenham entendido que não é mesmo para abrir e que os outros tenham isso como exemplo”, frisa o secretário.

SEGURANÇA Secretário Sales destaca que a fiscalização será intensificada. (Foto: arquivo)

Segundo o chefe da pasta, a dificuldade maior foi encontrada nos lugares mais extremos da cidade, como Jundiapeba e Braz Cubas. Ele relata que nesses pontos, a fiscalização fechou as portas de diversos espaços, mas pouco tempo depois, ao retornar aos locais, os encontrava em funcionamento novamente.

Mesmo com todo o efetivo nas ruas, fica difícil fiscalizar os 713 km² de Mogi. Para isso, Sales lembra que um importante dispositivo são as câmeras espalhadas pela cidade, que têm as imagens transmitidas e monitoradas na Central Integrada de Emergências Públicas (Ciemp). A população também pode ajudar nesse trabalho, denunciando práticas ilegais pelo telefone 153, que teve o atendimento triplicado.

Durante a quarentena, podem permanecer abertos somente hospitais, clínicas, farmácias e clínicas odontológicas; transporte público; transportadoras e armazéns; empresas de telemarketing; pet shops; serviços de delivery; supermercados, mercados e padarias; serviços de limpeza pública e postos de combustível.

Cidade terá menos ônibus

META Mogi reduz ônibus para desestimular a circulação de pessoas. (Foto: arquivo)

O transporte coletivo municipal de Mogi das Cruzes terá alteração de circulação a partir desta terça-feira. Os ônibus passarão a operar a tabela horária usada normalmente aos sábados. Os idosos também terão mudança na utilização do transporte. As medidas serão adotadas para adequação às restrições de circulação de pessoas que vêm sendo adotadas para diminuir a velocidade de propagação do novo coronavírus.

Para os mogianos que circulam de transporte individual, a novidade é que o sistema de Zona Azul terá suspensão das atividades a partir desta terça-feira. A medida será adotada pelo fechamento do comércio de produtos não essenciais, determinado pelo decreto de quarentena editado pelo Governo do Estado.

Com as alterações nas tabelas horárias, o número de ônibus em circulação em Mogi das Cruzes terá diminuição de 25% em relação aos dias normais. Serão 166 ônibus em operação a partir desta terça-feira.

Os horários serão atualizados no site da Secretaria Municipal de Transportes e no aplicativo Mogi no Ponto. Para os passageiros que quiserem se programar, basta acessar o site da pasta e consultar os horários de sábado. O endereço é smtonline.pmmc.com.br .

O sistema de transporte coletivo já havia tido alteração de funcionamento na última semana, com a diminuição na circulação de 17 ônibus fora dos horários de pico. A demanda de passageiros também vem caindo nos últimos dias, com as pessoas optando por ficar em casa e diminuindo a circulação.

A movimentação deverá reduzir ainda mais nesta semana com o fechamento do comércio e proibição de funcionamento de diversos setores. A partir desta terça-feira, o Estado de São Paulo está em quarentena, decretada pelo Governo do Estado.

Idosos

Os idosos, principal grupo de risco da pandemia de Covid-19, também terão alterações na utilização dos ônibus. O Cartão Conforto, que permite a viagem gratuita em qualquer lugar do ônibus para pessoas com mais de 65 anos, terá a utilização suspensa. Apenas em situações de urgência, como aqueles que forem a unidades de saúde ou se vacinar contra a gripe, será permitida a utilização de todos os espaços do ônibus. A medida busca desestimular os idosos a saírem de casa para situações não urgentes.

Passe escolar

A utilização do Cartão Escolar também está suspenso no transporte municipal. Com a paralisação das aulas, o fechamento das escolas e a necessidade de restrição de circulação de pessoas, a medida foi adotada pela Prefeitura.


Deixe seu comentário