SEGUNDA DIVISÃO

Goleada tira Usac de luta da classificação

O “êxodo” de jogadores e a troca da comissão técnica levaram o União Suzano (Usac) a levar a maior goleada do Campeonato Paulista sub-23 da Segunda Divisão. Em pleno estádio municipal Francisco Marques Figueira, o Suzanão, no colorado, o Javali das Palmeiras foi massacrado, por 8 a 0, pelo Paulista, na última rodada do primeiro turno da segunda fase do estadual – grupo 11. Além do vexame, os suzanenses praticamente se despediram da competição. A chance de classificação ainda existe. Pelo regulamento, duas equipes avançarão para a terceira fase e o grupo do Alto Tietê possui mais três partidas pela frente, podendo atingir 9 pontos ao final.

HUMILHAÇÃO Jogadores do Paulista festejaram gol na vitória, por 8 a 0, sobre o Suzano, no sábado. (Foto: divulgação – Gustavo Amorim)

No entanto, a tabela não ajuda muito o grupo do Suzano, que irá encarar os líderes nas próximas rodadas. Neste sábado, o time visitará o Paulista, mas em Jundiaí, às 15 hora,s no estádio Jaime Cintra. O resultado vai decretar o futuro do Usac no estadual. Depois o time suzanense vai a Catanduva e encerra sua participação diante do Tupã, no dia 11 de agosto (10 horas), no Suzanão.

Depois de se classificar com a segunda melhor campanha do grupo 6 na primeira fase, o Usac não mais se encontrou no campeonato. A equipe fez a segunda melhor campanha da chave, com 22 pontos em 12 partidas, um ponto a menod do que o Flamengo (Guarulhos).

No entanto, por vários problemas administrativos e estruturais, mais de 10 jogadores e o técnico Luiz Carlos Cavalheiro deixaram a agremiação. Sem um elenco experiente, o técnico Felipe de Freitas assumiu e não conseguiu ajustar uma equipe em tão pouco tempo.

O revés diante do Paulista foi o terceiro consecutivo do Usac nesta etapa do Paulista. O time possui a pior campanha entre os 24 times que continuam no estadual. Como o Suzano, o José Bonifácio ainda não pontuou, mas sofreu seis gols até agora.

Segundo Freitas, o primeiro gol do Paulista, com um minuto de jogo, atrapalhou o planejamento para o jogo. “Estou trabalhando com uma garotada Tenho jogadores com 17 anos, com 20 anos. Eles estão ganhando experiência e sofrer um gol logo de cara derrubou a proposta de jogo”, justificou o treinador.

Gerson Lourenço

Gerson Lourenço

Deixe seu comentário