IMPRESSÕES

Honda HR-V ganha discreta renovação visual

A grade dianteira do Honda HR-V está maior e avança sobre os faróis, também com novo desenho (Foto Divulgação)

Com o lançamento da linha 2019, o Honda HR-V conta com uma discreta atualização visual, transmissão recalibrada e novos equipamentos. O HR-V recicla a receita que fez sucesso no lançamento: design com um toque de cupê, por conta do caimento diferenciado do teto na traseira, espaço interno de minivan e porte de utilitário esportivo. Nessa sua primeira atualização no design, busca reforçar o “aspecto SUV”.
A nova grade frontal, mais larga e com o logotipo da Honda em posição mais horizontal, percorre toda a área frontal e avança sobre os novos faróis, algo que remete à identidade visual dos modelos mais recentes da Honda. Os faróis incorporam luzes diurnas de LED integradas e conjunto óptico duplo, com sistema de projetor no farol baixo.
O novo para-choque acresceu quatro centímetros ao comprimento do carro e os faróis de neblina ovais do modelo anterior deram lugar a luzes redondas. As rodas de liga leve de 17 polegadas ganharam desenho mais esportivo, com acabamento diamantado e fundo escuro. Atrás, novas lanternas trazem guias de LED horizontais e acabamento escurecido na parte inferior.

O HR-V também recebeu acerto na suspensão e noca calibragem no câmbio CVT (Foto Luiz Humberto Pereira/AutoMotrix)

O automóvel também recebeu aprimoramentos da suspensão, que recebeu um novo acerto, com adoção de novos amortecedores que aplicam a tecnologia de stop hidráulico – o sistema suaviza o funcionamento do amortecedor em situações adversas, no qual o fim de curso da suspensão é alcançado, como a passagem por um buraco ou a transposição de uma lombada em maior velocidade.
O resultado apontado pela marca é um melhor isolamento do habitáculo em pisos esburacados e uma rolagem da carroceria de forma mais progressiva em curvas. Em termos acústicos, novos isolantes foram colocados em pontos estratégicos da carroceria e a versão EXL recebeu um pacote adicional nas portas e no assoalho. A transmissão CVT também ganhou uma nova calibragem para tornar mais progressiva a aceleração nas condições de “anda e para”.
No interior, há novos bancos dianteiros, com mais apoio para a região das costas e pernas. Além disso, o modelo recebeu novos materiais de acabamento, como um novo grafismo para os bancos revestidos com tecido e a adoção, na versão EXL, de couro perfurado e costuras duplas. O console central elevado recebeu revestimento em “black piano” e novos porta-copos.

Na traseira, o SUV da Honda recebeu novas lanternas com guias de LED horizontais (Foto Luiz Humberto Pereira/AutoMotrix)

A versão EXL traz ainda novo painel de instrumentos com três arcos iluminados e computador de bordo incorporado. A versão topo de linha também ganhou uma nova central multimídia de sete polegadas, que traz conectividade com os sistemas Apple CarPlay e Android Auto. Essa nova central permite a operação intuitiva de mapas do sistema de navegação do Waze, reprodução de músicas via Bluetooth por dispositivos portáteis ou de serviços de “streaming” de áudio (via conexões Bluetooth, Android Auto ou Apple CarPlay) e traz ainda navegador GPS 3D integrado.
O sistema conta também com reconhecimento de voz, que permite atender e fazer chamadas telefônicas, reproduzir músicas ou acionar o Apple CarPlay ou Android Auto. As versões LX e EX, por sua vez, oferecem sistema de áudio com tela de cinco polegadas, com conexões USB e Bluetooth.
O HR-V 2019 traz em todas as versões, como itens de série, ar-condicionado, freio de estacionamento com acionamento eletrônico e função “brake hold”, controle de cruzeiro e faróis de neblina, bem como vidros elétricos com um toque para subida/descida e destravamento do porta-malas por controle remoto.
Na segurança, todas as versões são equipadas com controle de tração e estabilidade (VSA), assistente de partida em rampa (HSA) e luzes de frenagem de emergência (ESS). As versões EX e EXL trazem ar-condicionado digital, airbags laterais e volante com revestimento em couro com “borboletas” para trocas de marchas.

Versão EXL do Honda HR-V traz novo painel de três arcos e nova central multimídia (Foto Luiz Humberto Pereira/AutoMotrix)

Na versão EXL, o HR-V 2019 oferece ainda bancos revestidos em couro, airbags laterais do tipo cortina, acendimento automático dos faróis, acabamentos cromados ao redor dos alto-falantes e das saídas de ar do painel. Essa versão traz também retrovisores com rebatimento elétrico e função “tilt down” em marcha a ré.
O HR-V 2019 é oferecido nas versões LX, EX e EXL, todas equipadas com o motor 1.8 16V FlexOne de até 140 cavalos na gasolina e 139 cavalos no etanol. Em todas as variantes, o HR-V adota transmissão CVT, com simulação de sete velocidades e aletas para trocas de marchas no volante, nas versões EX e EXL.
O motor 1.8 do HR-V tem bons níveis de potência e torque, apesar das restrições inerentes ao câmbio CVT, que recebeu aprimoramentos. Nada que o impeça de movimentar o carro com facilidade, mas também não permite entregar um comportamento demasiadamente esportivo. O utilitário esportivo ganha velocidade nas acelerações e retomadas com relativa facilidade. No entanto, se torna gradativamente rumoroso quando o motorista aperta com força o pedal da direita.
Pelo menos, o modelo não apresenta flutuação perceptível nas retas em altas velocidades e enfrenta as curvas com boa desenvoltura. Com o câmbio em Drive, o comportamento é mais pacato e voltado para a economia. Porém, com a alavanca no modo Sport, é possível arrancar mais vigor através do uso intensivo dos comandos do volante, que permitem trocas sequenciais entre as sete marchas simuladas pelo câmbio CVT. Os preços das versões são R$ 92.500 para a LX, R$ 98.700 para a EX e R$ 108.500 para a “top” EXL. (Luiz Humberto Pereira/AutoMotrix)

Ficha técnica
Honda HR-V EXL

Motor: A gasolina e etanol, dianteiro, transversal, 1.799 cm³, quatro cilindros em linha, quatro válvulas por cilindro, comando variável de válvulas e comando simples no cabeçote. Injeção eletrônica multiponto sequencial e acelerador eletrônico.
Transmissão: Câmbio do tipo CVT. Tração dianteira com controle eletrônico de tração.
Potência máxima: 139 cavalos a 6.300 rpm com etanol e 140 cavalos a 6.500 giros com gasolina.
Torque máximo: 17,3 kgfm a 4.800 rpm com gasolina e 17,4 kgfm a 5 mil giros com etanol.
Diâmetro e curso: 81 mm x 87,3 mm. Taxa de compressão: 11,9:1.
Suspensão: Dianteira independente do tipo McPherson. Traseira com barra de torção. Oferece controle eletrônico de estabilidade.
Pneus: 215/55 R17 .
Freios: Discos ventilados na frente e sólidos atrás. Oferece ABS com EBD.
Carroceria: Utilitário em monobloco com quarto portas e cinco lugares. Com 4,33 metros de comprimento, 1,77 m de largura, 1,58 m de altura e 2,61 m de distância entre-eixos. Airbags frontais e laterais são de série na versão.
Peso: 1.276 kg.
Capacidade do porta-malas: 437 litros.
Tanque de combustível: 51 litros.
Produção: Sumaré, São Paulo.
Preço: R$ 108.500
Opcionais: pintura metálica ou perolizada, com preço acrescido em R$ 1.200