CARTAS

Imperdoável descaso

O prefeito Marcus Melo (PSDB), que sonha com a construção de um novo eixo de ligação entre as regiões de César de Souza, Socorro, Nova Mogilar e Rodeio, com custo estimado de R$ 365,3 milhões, tem menos de dois anos para reconstruir uma das mais importantes vias da Cidade. Refiro-me à avenida Miguel Gemma, no bairro do Socorro, pessimamente duplicada em 2008, na segunda gestão de Junji Abe (MDB), e completamente ignorada nos oito anos de governo do ex-prefeito Marco Bertaiolli (PSD). Também ignorada pelo atual prefeito, a Miguel Gemma, com pouco mais de 2 km de extensão, totalmente desnivelada, ondulada, sem drenagem adequada, com calçadas quebradas e sempre esburacada, está, há mais de dez anos, sacrificando os usuários e danificando veículos. Segundo o IBGE, Mogi das Cruzes é uma das 70 cidades mais ricas do país, sendo absurdo e vergonhoso que tenha, em sua malha viária, uma fundamental “avenida” que mais parece um caminho de ratos. Dez anos de descaso é muita coisa para uma cidade cujos administradores alardeiam ser este um lugar cada vez melhor para se viver. Cabe aqui a pergunta: por que os idealizadores dos programas Avança Mogi, Cuida + Mogi e Move Mogi nunca se preocuparam com a Miguel Gemma? E então, prefeito? Vossa Excelência vai ou não encarar esse desafio? Ou será mais confortável deixar esse abacaxi para o seu sucessor, a exemplo do que fizeram seus antecessores? Os usuários da Miguel Gemma, pra lá de impacientes, irritados e quase descrentes, ainda aguardam uma solução para esse imperdoável descaso.

Paulo Sergio da Silva Pimentel
paulospimentel@yahoo.com.br