OCORRÊNCIA

Incêndio atinge casa no Mogilar; ninguém ficou ferido

Um veículo e a área externa de uma casa no Mogilar foram atingidas por um incêndio. (Foto: Eisner Soares)
Um veículo e a área externa de uma casa no Mogilar foram atingidas por um incêndio no inicio da tarde desta quarta-feira. (Foto: Eisner Soares)

Um incêndio de médias proporções atingiu a área externa de uma residência localizada na rua Monsenhor Nuno de Faria Paiva, no Mogilar, e assustou moradores na tarde de ontem. No momento da ocorrência, uma aposentada de 83 anos estava sozinha no imóvel, mas conseguiu sair ilesa e por conta própria. O fogo alto – que atingiu a lavanderia e um veículo da casa – foi controlado por 12 bombeiros, em quatro viaturas, do 17° grupamento do Corpo de Bombeiros do Shangai, antes que se espalhasse para as moradias vizinhas.

A moradora Akiko Atarashi contou que estava rezando, quando se assustou ao ouvir estouros e se deparar com o fogo. Ela chegou a tentar retirar o veículo do local, em busca de minimizar os danos, mas as chamas já haviam se espalhado. Uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) foi chamada e prestou atendimentos à vítima, que se recusou a ser levada para um hospital. Foram constatados que os sinais vitais dela eram positivos.

O filho dela, Alberto Nasalo, também morador do imóvel, estava próximo e chegou ao local rapidamente. O proprietário diz que aguarda o resultado da perícia que deverá apontar o motivo do incêndio. “Foi um trauma, mas já está tudo bem”, comentou, agradecido com as demonstrações de solidariedade recebidas. Segundo ele, sua mãe seguia bem, apesar do susto.

“Conseguimos controlar a situação, que tinha grande potencial para se espalhar para as casas vizinhas, a tempo”, comentou o primeiro-tenente Fernando de Lima Borges, que atendeu a ocorrência. Ele aponta que o interior da casa não chegou a ser atingido. Os bombeiros foram notificados da ocorrência às 14h44. Segundo a corporação, o fogo foi controlado em cerca de dez minutos, após a chegada das equipes. “Tinha bastante fogo e fumaça na lavanderia, aonde estava o carro da família, por isso suspeitamos que foi lá que o incêndio começou”, contou o oficial. Um cachorro que estava no local foi resgatado.

Foi a vizinha Márcia Silveira que chamou as equipes dos bombeiros e do Samu. “Eu estava em casa quando ouvi muitos barulhos, pensei até que fossem tiros, quando sai na varanda vi o fogo”, conta ao lembrar da situação desesperadora. “Então liguei direto para os Bombeiros e para o Samu, cada segundo que passou foi assustador”, completa. Sensibilizada, a família de Márcia abrigou e buscou consolar a vizinha.

A ocorrência atípica despertou a atenção dos demais moradores da rua, que acompanharam apreensivos o trabalho do Corpo de Bombeiros.


Deixe seu comentário