INFORMAÇÃO

Indefinição, a um ano das próximas eleições

Sobram opções e faltam resoluções sobre quem irá disputar a Prefeitura de Mogi

Daqui a exato um ano, os eleitores de Mogi das Cruzes irão às urnas pela eleger o prefeito e vereadores. E mesmo que em política tudo aconteça com inevitável antecedência, a indefinição ainda permeia os meandros da sucessão municipal. Nomes não faltam. Faltam, sim, as escolhas finais de cada partido. Especulações existem para todos os gostos. Como, por exemplo, a possível indicação do vereador Protássio Nogueira (PSD) como candidato a prefeito do PSL. Uma conversa, neste domingo, com o presidente do partido de Bolsonaro pode ser decisiva. Há indicativos mais concretos, como a quase certa candidatura de Marcus Melo (PSDB) à reeleição, ou a decisão do PT de lançar o vereador Rodrigo Valverde como prefeiturável, no próximo ano. Outro vereador, Caio Cunha (PV, a caminho do Podemos) já assegurou também que não voltará a disputar vaga na Câmara, o que indica que ele só poderá ser candidato a prefeito. Ou a vice de alguém. Mais um vereador, Antonio Lino da Silva, continua a sonhar com a Prefeitura, embora em seu partido, o PSD, existam especulações fortes sobre a possível candidatura de Téo Cusatis, ex-secretário municipal de Saúde, e até de Mara Bertaiolli, mulher do deputado federal Marco Bertaiolli. Há mais dúvidas: que rumo irá tomar o ex-deputado Gondim Teixeira (PTB) nesta campanha? E o ex-prefeito Junji Abe e seu filho e atual vice-prefeito, Juliano Abe? Se algum deles decidir disputar a Prefeitura pelo MDB, antes terá de medir forças com o presidente e sempre provável candidato, Mauro Araújo. Além de todos esses, há nomes que correm por fora e que podem acabar prefeituráveis. Dois deles, de experiência já testada nas urnas, são o sempre imprevisível Mário Berti e a atual educadora Thamara Strelec. Pelo que se vê, muitos medalhões e pouca novidade, ao menos até agora. Mas há ainda um ano pela frente e muita água ainda deverá passar pela ponte da sucessão municipal de Mogi das Cruzes. Vale esperar para conferir.

Qualidade

Pelo quarto ano consecutivo, o Hotel Marbor de Mogi recebeu o Selo de Qualidade Sanitária da Qualisan, concedido a estabelecimentos hoteleiros que apresentam padrão elevado de serviços na área de segurança alimentar. “Nossa demanda aumentou muito nos últimos meses por conta de investimentos, com a construção de um parklet em frente ao hotel, revitalização da Vila Hélio e novidade em nossos cardápios”, diz Patricia Correa, gestora do Marbor.

Liberado

O juiz Tarciso Moreira de Souza, da Vara de Execuções Penais de Varginha (MG), autorizou o goleiro Bruno Fernandes das Dores de Souza a se deslocar até Poços de Caldas, naquele Estado, para o jogo de estreia no time daquela cidade contra o União de Mogi. Desde 19 de julho, o atleta cumpre pena no regime semiaberto.

Premiado

O restaurante Djapa, de Moema, foi eleito o melhor rodízio japonês de São Paulo, segundo votação popular pelo site da revista Go Where, especializada em gastronomia. “Estamos felizes por fazer parte desta história”, afirma mogiano José Miguel Hallage, sócio-proprietário da casa, que já conquistou a primeira posição no ranking entre os 800 avaliados no Trip Advisor e foi eleito o melhor restaurante japonês pela revista Veja São Paulo.

Manifesto

O Manifesto Juventude Cidadã irá acontecer, amanhã, às 10 horas, na Praça Coronel Almeida, no centro. Um grupo de jovens deverá se concentrar para um compromisso público com Mogi, no aniversário da atual Constituição Federal e Dia da Cidadania. A proposta é do jovem Itânio Mariano Júnior, mais um integrante do Renova BR. “Do ponto em que nasceu a nossa cidade, que venha a nascer uma juventude comprometida com a melhoria do município”, diz ele, que, em seguida, seguirá com o grupo para a eleição do Conselho da Juventude, na Secretaria da Cultura. Itânio é candidato a presidente.

Frase

Um político pensa na próxima eleição; um estadista, na próxima geração.

James Freeman Clarke (1810-1888), pregador e escritor americano

Deixe seu comentário