COMANDO

Infectologista e professor em Mogi, Jean Gorinchteyn é o novo secretário Estadual de Saúde

RELAÇÕES O médico Jean Gorinchtey foi aluno do professor e secretário Henrique Naufel, e proferiu palestras sobre a pandemia da Covid-19 a profissionais de saúde da cidade. (Foto: divulgação)

Professor de infectologia na Universidade de Mogi das Cruzes (UMC), onde se formou há 28 anos, o médico Jean Gorinchteyn foi anunciado nesta terça-feira (21) como novo secretário estadual de Saúde. O profissional possui fortes vínculos com o município e o Alto Tietê, e foi um dos primeiros nomes no País a defender o uso de máscaras caseiras pela população para evitar o contágio da Covid-19. O anúncio foi feito pelo governador João Doria (PSDB), em coletiva no Palácio dos Bandeirantes.

Gorinchteyn, que em entrevista a O Diário já afirmou “se considerar mogiano”, diante dos anos de atuação na cidade, é infectologista do Hospital Emílio Ribas, tratado como referência de excelência no combate a pandemia de Covid-19, e do Hospital Albert Einstein, além de mestre em doenças infecciosas com diversos trabalhos publicados sobre o tema. O médico substituirá José Henrique Germann, que deixa o cargo por problemas de saúde.

“Quero agradecer ao governador pela confiança, por acompanhar nosso trabalho no Emílio Ribas, o que motivou minha vinda até aqui. Temos que entender que existe continuidade e não troca. Estamos progredindo, de forma faseada, dando abertura para todos voltarem às suas vidas, mas sempre lembrando da segurança e saúde da população”, disse Gorinchteyn em sua primeira fala como titular da pasta.

As ligações com Mogi começam cedo. Ele é amigo próximo e inclusive foi aluno do médico e professor Henrique Naufel, secretário de Saúde de Mogi. “Jean é um profissional altamente capacitado, que tem muito a colaborar com todo o Estado. Avalio como um acerto em cheio neste momento de crise, que demanda lideranças capacitadas”, comemorou ao afirmar nutrir respeito pelo novo titular, desde que os dois se conheceram na UMC. “Não poderia ter sido um nome mais adequado para o cargo”, acrescentou Naufel.

“Naturalmente essa é uma vitória para Mogi e região, assim como para todo o Estado, já que Jean conhece profundamente a cidade, que tem como seu segundo lar, e inclusive colaborou com a Prefeitura desde o início da pandemia”, afirmou, sem, no entanto, alinhar a presença do médico no cargo a quaisquer facilidades na obtenção de conquistas pontuais para a saúde mogiana ou regional por uma questão de ética profissional.

Jean chegou a assistir o prefeito Marcus Melo (PSDB), quando o gestor foi diagnosticado com a Covid-19, em maio.

Naufel também observa que a indicação do médico traz reconhecimento para a Universidade de Mogi das Cruzes.

“Profissional altamente qualificado, fonte e referência. Ele conhece a fundo os desafios da saúde pública por exercer a profissão no Emílio Ribas. A troca acontece por necessidade de saúde. O doutor José Henrique Germann cumpriu brilhantemente seu trabalho à frente da secretaria de Saúde. Ele assume como assessor especial do governo para assuntos de saúde pública”, afirmou Doria durante a coletiva.

Em abril, em entrevista a O Diário, Gorinchteyn elogiou a gestão de Mogi no combate a pandemia de Covid-19 e avaliou que a cidade se antecipou “sobremaneira tanto em promover a realização de preparo dos hospitais, e da unidade campanha, assim como acertos em toda a linha de assistência, de testes e de materiais”.


Deixe seu comentário