ARTIGO

Inteligência emocional: saiba como usá-la para vender

Felipe Martins

Se você costuma ficar muito nervoso ou estressado em situações que te coloquem sob pressão, então sua inteligência emocional provavelmente está abaixo do recomendado, o que pode estar prejudicando suas vendas.

Inteligência emocional consiste na habilidade em gerenciar emoções e entender a origem dos sentimentos.

Além disso, a inteligência emocional também melhora a capacidade do indivíduo em desenvolver motivações para si mesmo, o controle dos impulsos, o otimismo mesmo em situações de contrariedade e a habilidade em manter o raciocínio lógico e de tomar decisões acertadas mesmo sob pressão.

Ser emocionalmente inteligente é um fator crucial para o desenvolvimento profissional em todos os campos. Contudo, aqueles que envolvem o contato direto com pessoas, como a área de vendas, necessitam ainda mais de profissionais capazes de gerenciar suas emoções.

Isso acontece porque, antes de qualquer coisa, o vendedor é uma pessoa que vende para outra pessoa, e as pessoas são regidas por emoções. Dessa forma, saber administrar as próprias emoções e conseguir interpretar as dos outros é um trunfo para qualquer vendedor.

É possível desenvolver a inteligência emocional por meio da adoção de algumas ações simples no dia a dia, como motivar-se constantemente procurando sempre evoluir tanto em questões de conhecimento profissional quanto em crescimento pessoal, praticar a positividade buscando se manter otimista mesmo nas situações mais adversas e agir em vez de reagir, ou seja, em vez de esbravejar após algum problema, procurar refletir e agir conscientemente de modo a resolver a situação.

Felipe Martins é especialista em negócios digitais e e-commerce. Há 22 anos ajuda milhares de empresas a iniciarem na internet lucrando, juntas, + de R$1 Bilhão (@felipemartinspro)


Deixe seu comentário