INFORMAÇÃO

Interrogações da futura campanha

Incertezas ainda marcam o relacionamento entre o ex e o atual prefeitos

Em meio às discussões sobre possíveis renovações na composição da Câmara Municipal de Mogi, um outro assunto ganha corpo quando as conversas caminham em direção às eleições do próximo para a Prefeitura Municipal. A grande interrogação continua sendo a relação entre o ex e o atual prefeitos, Marco Bertaiolli (PSD) e Marcus Melo (PSDB), com vistas ao futuro pleito. Afinal, as divergências entre ambos serão superadas para que a dupla volte a atuar numa mesma direção, ou deverão prosseguir por mais tempo, mesmo com a ação dos “bombeiros” que continuam trabalhando na busca da reaproximação entre ambos? Até agora, a situação parece continuar inalterada, fazendo com que as atenções passem a convergir para os lados do ex-deputado e todo-poderoso articulador do PL, Valdemar Costa Neto, sobre quem recaem as expectativas de uma ação mais direta pela reconciliação, caso as tentativas de entendimento feitas por terceiros não alcancem os resultados esperados. Costa Neto é adepto da praticidade e capaz de colocar as cartas na mesa para mostrar aos beligerantes que só têm a perder, caso insistam em seguir para a campanha por caminhos diferentes. O certo, até agora, é que Marcus Melo já está trabalhando intensamente nos bastidores por sua reeleição, enquanto Bertaiolli insiste em dizer que uma pesquisa de opinião, a ser feita em abril, dirá quem tem condições de receber o apoio do grupo. Vale lembrar também que, aparentemente fora da política, o ex-secretário de Saúde, Téo Cusatis, voltou a se movimentar nos bastidores, em reuniões políticas que são indicativos de que seu nome também poderá ser lembrado na hora das definições. E enquanto as pedras vão sendo mexidas no tabuleiro da sucessão municipal, as especulações continuam, assim como as articulações cada dia mais intensas entre os políticos locais.

Opiniões

O prefeito Marcus Melo encontrou uma forma de avaliar as opiniões da comunidade em relação ao seu governo e questões ligadas à administração. Em reuniões semanais, ele recebe e conversa com grupos de diferentes setores sobre suas principais demandas e outras prioridades para o governo. Já passaram pela Prefeitura representantes de bairros, comerciantes, engenheiros e arquitetos, contadores, entre outros. Nos encontros, não se fala em eleição. E nem precisaria…

Reunião

Integrantes da bancada do PSD na Câmara não teriam gostado nem um pouco da substituição do administrador regional de Jundiapeba, Job de Souza – companheiro de Bertaiolli nas romarias para Aparecida –, e deverão ser recebidos pelo prefeito, na próxima segunda-feira, para tratar do assunto. Para a vaga estaria sendo cogitado um nome ligado ao PL de Costa Neto.

Secretários

Ainda que eles prometam deixar os respectivos cargos somente no início do próximo ano e voltar à Câmara para cuidar das respectivas reeleições, já há especulações sobre quem deverá substituir Chico Bezerra (PSB) na secretaria de Saúde, e Clodoaldo de Moraes (PL), na secretaria de Desenvolvimento Econômico. Ao prefeito Marcus Melo caberá decidir o substituto de Bezerra, enquanto o de Clodoaldo, por um acordo político firmado na campanha passada, será indicado pelo partido do atual secretário.

Agora vai…

Decididas as pendências provocadas por recursos de empresas participantes da concorrência pública, a Prefeitura de Mogi contratou o Consórcio CDG/Sahliah, integrado pela CDG Construtora S/A e Sahliah Engenharia Ltda, para construir a Maternidade Municipal, localizado na rua Francisco Afonso de Melo, no distrito de Braz Cubas. Os trabalhos estão orçados em 35, 1 milhões, segundo o secretário municipal Thiago Takeuchi de Oliveira, de Obras.

Com muita sabedoria, estudando muito, pensando muito, procurando compreender tudo e todos, um homem consegue, depois de mais ou menos quarenta anos de vida, aprender a ficar calado.

Frase

Com muita sabedoria, estudando muito, pensando muito, procurando compreender tudo e todos, um homem consegue, depois de mais ou menos quarenta anos de vida, aprender a ficar calado.

Millôr Fernandes (1923-2012), desenhista, humorista, dramaturgo, escritor, poeta, tradutor e jornalista brasileiro

Deixe seu comentário