ANÚNCIO

José Carlos Petreca deve assumir o cargo de provedor da Santa Casa de Mogi

Após o falecimento do provedor Austelino Pinheiro de Mattos, aos 78 anos, a Santa Casa de Misericórdia de Mogi das Cruzes deve anunciar na próxima semana o nome do vice-provedor, José Carlos Petreca, para assumir o cargo.

Mattos estava no cargo pelo segundo mandato, que assumiu este ano, mas passou a tratar um câncer no último mês de agosto e precisou se afastar. Desde então Petreca já assumiu o cargo interinamente. O provedor morreu no dia 31 de outubroCM.

José Carlos Petreca tem 71 anos, é natural de Muzambinho (MG), técnico em eletrônica, e cursa  atualmente engenharia de software, com término previsto para este ano.

Petreca veio para Mogi das Cruzes em 1981, transferido por Furnas, onde trabalhava e se aposentou, e está até hoje na cidade. Casado, ele tem três filhas e cinco netos

Na Santa Casa faz parte da mesa desde 2017, quando ainda na primeira gestão de Mattos, foi do Conselho Fiscal. Nesta segunda gestão ocupava o posto de vice-provedor.

Petreca terá à frente o andamento das obras de reforma no Pronto-Socorro, bem como o projeto de ampliação da maternidade da Santa Casa, além de administrar a série de superlotações no setor e também na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Neonatal.

Este ano, a Santa Casa de Misericórdia de Mogi das Cruzes completou 146 anos, e apresentou projetos de modernização, revitalização de diversos setores e investimentos em uma política voltada para a humanização do atendimento.

Hoje, a unidade responde por 85% dos atendimentos obstétricos da cidade e é a única Maternidade pública da região. A entidade é responsável ainda por aproximadamente 5.000 partos, 6.500 cirurgias e mais de 200 mil atendimentos realizados por ano, para a população de Mogi das Cruzes e região, sendo destes 96% voltados para o Sistema Único de Saúde (SUS). Os destaques são para os serviços de alta complexidade, com referência em Ortopedia, Maternidade de Alto Risco, Oftalmologia, Neurologia e Neurocirurgia.

Abertura da agenda para a fisioterapia provoca fila

Uma grande fila que se formou na manhã de ontem em frente a Santa Casa de Misericórdia de Mogi das Cruzes chamou a atenção de quem passava pelo local e logo passou a circular como uma reclamação em redes sociais. O número de pacientes do lado de fora do hospital, logo nas primeiras horas da manhã, causou indignação.

Em nota, o hospital respondeu que a fila era referente ao agendamento de fisioterapia, um procedimento que ocorre durante toda a primeira semana do mês. As vagas estavam disponíveis desde a sexta-feira (1º), e o que ocorreu na manhã de ontem foi uma movimentação atípica dos pacientes, que resolveram ir de uma vez para o fazer o agendamento.


Deixe seu comentário