INFORMAÇÃO

Legislação vai determinar cores de prédios públicos

GINÁSTICA Pedestre se esforça para transpor o barro existente em grande quantidade, na rua Adolfo Lutz, junto ao distrito de César de Souza, em Mogi. (Foto: Eisner Soares)
GINÁSTICA Pedestre se esforça para transpor o barro existente em grande
quantidade, na rua Adolfo Lutz, junto ao distrito de César de Souza, em Mogi. (Foto: Eisner Soares)

Câmara aprova projeto para regulamentar a pintura em edificações

A Câmara Municipal de Mogi das Cruzes aprovou, nesta semana, o projeto de lei de autoria do pefeito Marcus Melo (PSDB) que estabelece as cores que deverão ser utilizadas nas pinturas e revestimentos externos das edificações de uso público no município. A partir do momento em que a nova lei vier a ser sancionada pelo prefeito, o que deverá acontecer nas próximas horas, todos os prédios públicos deverão apresentar em suas pinturas interna e externa 60% das cores da bandeira do município, que são o branco, preto, tons de cinza, azul, vermelho, amarelo, verde e de marrom. Os outros 40% das pinturas, estabelece o projeto, ficam livres para serem usadas outras cores, “levando em consideração a identidade visual de cada prédio”. As edificações públicas deverão conter duas cores escolhidas entre as da bandeira de Mogi. Conforme a nova legislação, os imóveis repassados pelos governos federal e estadual, que já tiverem pinturas resultantes de outros “projetos padrões” ficam fora da obrigatoriedade imposta pela lei aprovada pelos vereadores. Aparentemente estranho, tal projeto de lei visa estabeler um conjunto de regras para evitar que ocorram abusos e problemas, como já aconteceram em outras cidades. Já houve casos em que autoridades determinaram a pintura de prédios públicos nas cores de seus respectivos partidos e acabaram punidas por conta disso. Em Mogi, já houve uma denúncia do PSOL contra o ex-prefeito Marco Bertaiolli por usar as cores do PSD em prédios públicos, em especial, o azul e verde fluorescente. Porém, o caso mais exemplar da região ocorreu quando o ex-prefeito de Poá, Francisco Pereira de Souza, o Testinha, chegou a perder seu mandato porque pintou de cor laranja, a mesma de seu partido, o PDT, os prédios públicos da cidade, inclusive o cemitério poaense. O fato teve repercussão nacional. O prefeito foi obrigado a remover a tinta e recorreu da condenação, mas acabou ficando fora da Prefeitura, após ser envolvido em denúncias de uso irregular do dinheiro público.

Caserna

Soldados de Mogi das Cruzes que integraram os quadros do 6º Regimento de Infantaria de Caçapava, no ano de 1960, voltam a se reunir amanhã (25), a partir do meio-dia, para uma festa de comemoração dos 59 anos da conclusão do serviço militar no Exército. Será no Restaurante Predileto, na Avenida Prefeito Carlos Ferreira Lopes, 327, no Mogilar, próximo ao Extra Hipermercado. Informações com Satoshi (telefones 9-9906-4003 ou 9-8411-1583).

Chaves

A cena que se tornou comum na abertura do carnaval de rua em Mogi e que chegou a ocorrer em edições passadas da Festa do Divino Espírito Santo deverá se repetir este ano. No dia 30 deste mês, às 16 horas, durante a abertura da festa, na Prefeitura, o prefeito Marcus Melo (PSDB) fará a entrega da chave da cidade aos festeiros Marcelo e Sueli Moraes Braz e aos capitães do mastro, Antonio José e Maria Auxiliadora Mercado, numa solenidade que contará com as presenças de secretários e servidores.

Em 3D

A PrintaLot, empresa de capital argentino com unidade na avenida Francisco Rodrigues Filho, em César de Souza, irá expor seus produtos naquele que é considerado o maior evento de impressão 3D na América Latina. O Inside 3D Printing vai reunir, no Centro de Convenções Frei Caneca, em São Paulo, nos dias 10 e 11 de junho, especialistas e empresas para mostrar o que há de mais moderno no segmento. Hoje, as impressões em 3D servem, entre outras coisas, para a elaboração de protótipos de testes e produções em massa de setores como medicina, arquitetura, construção, joalheria, indústria aeroespacial, agricultura, brinquedos, setor automotivo, entre outros.

Barragens

“Segurança de Barragens” será o tema do seminário que trará a Mogi um trio de especialistas para discutir os riscos que os reservatórios do Sistema Alto Tietê podem representar para a região. Estarão presentes ao evento, promovido pela Secretaria e Conselho Municipal do Meio Ambiente, Glaucio Penna e José Carlos Ferreira, da Secretaria de Infraestrutura; e Marco Antonio Martins, engenheiro de Minas e Segurança da Pedreira Embu. Dia 13 de junho, às 19 horas, na Associação dos Engenheiros, Arquitetos e Agrônomos de Mogi, no Jardim Armênia.

Lei de Murphy: a probabilidade de um computador pifar é proporcional à importância do documento no qual se está trabalhando.

Arthur Bloch, 71 anos, escritor estadunidense, autor dos livros sobre a Lei de Murphy