INFORMAÇÃO

Leitor tem sempre muito boa memória

Pesquisa feita há nove  anos pode ser indício de que pedágio é ideia antiga

Que ninguém duvide da memória de Celço Rodrigues, um antigo leitor que sempre dividiu com a coluna suas preocupações e sugestões relativas à cidade, assim como fatos que lhe chamaram a atenção nos últimos tempos. Pois não é que o Celço se lembrou de uma nota publicada aqui neste espaço, no dia 10 de abril de 2010. Na nota, ele próprio relatava que dois dias antes, quando viajava diariamente para São Paulo, foi abordado por dois pesquisadores, na altura da Casa do Queijo, que lhe perguntaram, dentre outras coisas, se morava em Mogi, se usava a estrada todos os dias, quais os horários, e muitas outras indagações que lhe pareceram fugir na normalidade. Com base em tudo isso, Celço pôde concluir que “a vontade de pedagiar a Mogi-Dutra não é recente; na verdade, vem desde abril de nove anos atrás.” Também por isso, ele demonstra sua indignação com o fato de a Artesp haver marcado a audiência pública que tratou da questão do pedágio para uma segunda-feira, às 10 horas, e indaga: “Por que não marcar tal audiência para um sábado, ou mesmo de segunda a sexta, no início da noite? Tenho certeza que o local para a referida reunião seria insuficiente para abrigar os participantes.” Indignado com o fato de o pedágio estar sendo empurrado goela abaixo dos mogianos, Celço diz que espera dos políticos da cidade nas esferas municipal, estadual e federal, “que realmente nos representem com dignidade junto ao nosso governador, o pinóquio João Doria , pois é inviável que tenhamos de pagar tanto para sair como para retornar à nossa Mogi. Afinal, já temos de pagar pedágio nas rodovias Ayrton Senna, Presidente Dutra e mesmo no Rodoanel, quando nos deslocamos para fora de Mogi”, afirma ele, antes de concluir: “Não dá para aceitarmos passivamente esta injustiça”.

Contundido

O prefeito Marcus Melo (PSDB) tem se movimentado com alguma dificuldade, nos últimos dias, ao cumprir os compromissos constantes de sua agenda. Motivo: as fortes dores que vem sentindo por conta de um estiramento numa das pernas, enquanto disputava uma partida de tênis com o filho, na noite de quarta-feira passada. Melo reclamou do incômodo durante a visita à fábrica da Valtra, na quinta, e ontem, durante entrega de ônibus para a Secretaria de Assistência Social.

Luto

Foi sepultado, ontem, no Cemitério São Salvador, em Mogi, o corpo de Benedito Gomes de Lima, que faleceu no Hospital Santana, aos 68, vítima de insuficiência renal crônica. Deixa a esposa Ivanilda e os filhos Fernando, Tatiane e Eduardo, e dois netos. Benê, como era conhecido, foi dono da Auto Escola São Judas Tadeu, uma das mais conhecidas da cidade.

Unicamp

“Massa Crítica – Unicamp e a origem do polo de tecnologia de Campinas” é o livro que o jornalista e escritor mogiano, Guilherme Gorgulho, irá lançar na próxima quarta-feira (30), às 16h30, durante o InovaCampinas Trade Show 2019. A obra é resultado de uma pesquisa que envolveu 70 horas de entrevistas com pessoas envolvidas na criação da instituição e mais de mil reportagens de jornais da época, além de milhares de documentos de arquivos públicos e privados. Ainda não há previsão do lançamento em Mogi.

Olha o golpe!

O ex-deputado federal Valdemar Costa Neto; o presidente do STF, Dias Toffoli; e o ex-presidente da Câmara, Eduardo Cunha, têm algo em comum. Os três e vários outros políticos tiveram seus nomes utilizados por um cidadão que é investigado por aplicar golpes no Rio Grande do Sul. Segundo a Polícia, após ter acesso a documentos de mais de 30 autoridades, ele conseguiu cartões de crédito, fez compras e até tratamento odontológico. Em nome de Costa Neto, o golpista adquiriu um plano de TV por assinatura.

Frase

Político honesto é aquele que, depois de comprado, permanece comprado.

Simon Cameron (1799-1889) foi empresário e político norte-americano

Deixe seu comentário