LANÇAMENTO

Linha 2019 do Ford Ka chega com novidades

O Ford Ka 2019 recebeu um pequeno “facelift” na dianteira, além do novo motor 1.5 litro de até 136 cv, câmbio automático de seis marchas e a versão FreeStyle (Foto Divulgação)

Segundo a Ford, o Ka vende muito bem na faixa abaixo dos R$ 50 mil mas, acima desse valor, os concorrentes da Chevrolet e da Hyundai levam vantagem. Por isso, ganhar competitividade entre os compactos mais equipados é o “dever de casa” da linha 2019 do Ka, que chega esse mês às concessionárias e traz inovações na mecânica e na conectividade, acompanhadas de um sutil “facelift” frontal. As principais novidades mecânicas da linha são o motor 1.5 litro de três cilindros e a opção de câmbio automático, uma demanda que não para de crescer no Brasil. De quebra, para atender a outra tendência em alta, o hatch ganha uma nova versão “crossover”, que incorpora elementos de estética “off-road”: a FreeStyle.

Versão FreeStyle é a “cereja no bolo” da linha Ka. Com visual off-road, o modelo custa até salgados R$ 67.990 (Foto Divulgação)

Ampliar a oferta de versões, principalmente as mais equipadas, é parte fundamental da estratégia da Ford para aumentar as vendas do Ka. Na linha 2019, são 18 versões, combinando as diferentes configurações de carroceria, de acabamentos/equipamentos, motores e câmbios. Tanto o hatch quanto o sedã são oferecidos nas versões SE e SE Plus com motor 1.0 e transmissão manual, ou motor 1.5 e transmissão manual ou automática, além da Titanium 1.5 automática. As versões S 1.0 e FreeStyle 1.5 são exclusivas do hatch, enquanto a SEL 1.5 só é disponível no sedã.
Com o motor 1.0 Ti-VCT de três cilindros, que já equipava o carro no modelo anterior, o Ka S 1.0 de entrada vem com ar-condicionado, direção elétrica, trava elétrica das portas, computador de bordo, banco do motorista com ajuste de altura, vidro elétrico dianteiro, quatro alto-falantes e iluminação do porta-luvas, e parte de R$ 45.490. Por mais R$ 500, a versão SE 1.0 acrescenta rádio My Connection com Bluetooth, compartimento para celular no painel MyFord Dock e maçanetas e retrovisores na cor do veículo.
Já o sedã SE 1.0 custa R$ 49.490. O Ka hatch SE Plus 1.0 vem com central multimídia Sync 3, com tela flutuante de 6,5 polegadas, duas entradas USB iluminadas de carregamento rápido, vidro elétrico traseiro, retrovisor elétrico, rodas de aço de 15 polegadas, sensor de estacionamento e faróis de neblina, por R$ 48.490. O sedã SE Plus 1.0 fica em R$ 51.990.

O Ford Ka tem agora 18 versões, combinando as carrocerias hatch e sedã, com preços a partir de R$ 45.490 (Foto Divulgação)

Mas é com as versões equipadas com o motor 1.5 Ti-VCT Flex de três cilindros, apresentado no ano passado no EcoSport, que a Ford está mais animada para ganhar mercado. Com 128/136 cavalos, com gasolina e etanol, o motor 1.5 tricilíndrico estreia na linha junto com o câmbio automático de seis marchas.
Na nova motorização, o hatch SE custa R$ 51.990 com transmissão manual e R$ 56.490 com a automática. O sedã SE 1.5 sai por R$ 55.490 com transmissão manual e R$ 59.990 com a automática. O Ka hatch 1.5 SE Plus sai por R$ 54.490 com transmissão manual e R$ 58.990 na versão automática. O Ka sedã SE Plus 1.5 cobra R$ 57.990 pela versão manual e R$ 62.490 pela automática. O Ka Titanium 1.5, completo, com transmissão automática, seis airbags, bancos de couro, botão de partida Ford Power e outros itens, custa R$ 68.990 na versão hatch e R$ 70.990 na sedã. O hatch FreeStyle sai por R$ 63.490 na versão manual e R$ 67.990 na automática. Já o sedã SEL 1.5, com transmissão manual, seis airbags, controle de estabilidade e tração, assistente de partida em rampa, bancos parcialmente em couro e câmera de ré, fica em R$ 65.990.

A versão sedã do Ka também tem a opção de vir com o novo motor tricilindrico de 1.5 litro e 136 cv de potência (Foto Divulgação)

Em termos estéticos, as mudanças na linha 2019 se resumiram às novas grades e novos para-choques. No caso específico da versão FreeStyle, os novos para-choques, a grade dianteira com losangos, o rack de teto e as molduras em plástico preto que contornam toda a carroceria cumprem a função de dar um aspecto inegavelmente mais robusto ao modelo. Mas a Ford não quis ficar apenas na aparência. Para encarar o aumento de potência e torque do novo motor 1.5 e a proposta de “crossover” da versão FreeStyle, a estrutura do Ka foi enrijecida.
A versão FreeStyle adota rodas e pneus de perfil maior – 185/60 R15 -, os mesmos da antiga versão Trail, que deixou ser oferecida. O Ka aventureiro vem com seis airbags, controle de estabilidade e tração, sistema anticapotamento, assistente de partida em rampa, câmara e sensores traseiros, direção elétrica progressiva com sistema que reduz a transferência de torque para o volante e controla desvios provocados por desníveis no piso.
A boa altura interna facilita o acesso e dá uma sensação de espaço no habitáculo do Ka. Já a área para joelhos e ombros é recomendável apenas para quatro adultos. Na configuração Freestyle avaliada, o Ka recebeu um “upgrade” de imagem que o distancia bastante do estilo “basicão” das versões mais baratas. As cores do painel são em preto e marrom e os bancos têm revestimento combinando couro e tecido, nos mesmos tons. O interior tem um acabamento mais caprichado do que o do modelo anterior do Ka, com materiais de revestimento e texturas que criam um ambiente agradável. Conforme a Ford, a versão Freestyle ganhou vidros dianteiros acústicos para fazer com que os ruídos externos entrem menos no habitáculo.
No painel, se destaca a vistosa central multimídia de terceira geração Sync 3, monitorada por uma tela sensível ao toque que se projeta no console central, onde fica apoiada apenas pela base. Ela tem recursos de comandos de voz e conexão com Android Auto e Apple CarPlay e permite até o uso de Waze com iPhone. O volante multifuncional possibilita comandar a central multimídia e o controle de cruzeiro. O câmbio automático também contribui para facilitar a vida do motorista. Contudo, o modo sequencial do câmbio automático é feito por meio de um botão na lateral da manopla, algo tão pouco instigante que mesmo os “passadores de marchas” mais obstinados tenderão a optar pelo modo automático.

Na versão FreeStyle, a mais sofisticada, o Ka vem nas cores preta e marrom, com acabamento misturando couro e tecido, além de central multimídia Sync 3 (Foto Divulgação)

O motor tricilíndrico de 1.5 litro de 136 cv e torque máximo de 16,1 kgfm empurra o Ka FreeStyle com absoluta facilidade, reagindo prontamente às pressões exercidas sobre o pedal da direita, com um ganho de velocidade progressivo e sem “buracos”. Ter torque e potência de sobra poderia se tornar um problema se a estrutura do Ka não “segurasse o rojão”. Felizmente, a Ford reforçou a suspensão da versão FreeStyle para suportar as demandas do novo motor e ainda enfrentar os pisos mais acidentados. Como “efeito colateral”, o compacto perdeu um pouco de maciez, contudo absorve bem as irregularidades da pista e rola pouco nas curvas, apesar de ter a suspensão mais elevada.
Outra novidade da versão é o ARP (Active Rollover Protection), que está integrado aos controles de tração e de estabilidade e atua nos freios e na aceleração caso haja sinais de capotamento. Como impressão inicial, o Ka FreeStyle se apresenta um crossover compacto bem agradável de se dirigir. O preço de R$ 67.990, na versão automática, está longe de ser barato, porém é similar ao que a concorrência cobra por modelos com configurações e propostas semelhantes. (Luiz Humberto Pereira/AutoMotrix)

Ficha técnica
Ford Ka FreeStyle

(Foto Divulgação)

Motor: Gasolina e etanol, dianteiro, transversal, 1.497 cm³, três cilindros em linha, duplo comando variável na admissão e no escape no cabeçote e quatro válvulas por cilindro. Acelerador eletrônico e injeção eletrônica multiponto sequencial.
Transmissão: Câmbio manual de cinco marchas ou automático com modo sequencial manual de seis marchas à frente e uma a ré. Tração dianteira e controle eletrônico de tração.
Potência: 128/136 cavalos com gasolina/etanol a 6.500 giros.
Torque: 15,6/16,1 kgfm a gasolina/etanol a 4.750 mil giros.
Diâmetro e curso: 84 mm X 90 mm. Taxa de compressão: 12:1.
Suspensão: Dianteira independente do tipo McPherson, com molas helicoidais, amortecedores hidráulicos e barra estabilizadora. Traseira semi-independente por eixo de torção, molas helicoidais e amortecedores hidráulicos. Controle de estabilidade de série.
Pneus: 185/65 R15.
Freios: Discos ventilados na frente e tambores atrás. ABS com EBD com assistência de frenagem e de partida em rampa.
Carroceria: Hatch em monobloco com quatro portas e cinco lugares. Com 3,89 metros de comprimento, 1,70 m de largura, 1,57 m de altura e 2,49 m de entre-eixos. Oferece airbags frontais, laterais e de cortina de série.
Peso: 1.080 kg.
Capacidade do porta-malas: 257 litros.
Tanque de combustível: 51,6 litros.
Produção: Camaçari, na Bahia.
Lançamento no Brasil: julho de 2018.
Itens de série: Ar-condicionado, direção elétrica, vidros e travas elétricas com controle remoto, chave canivete, airbags frontais, laterais e de cortina, freios ABS com EBD, abertura elétrica do porta-malas, ajuste de altura da coluna de direção, sistema multimídia Sync 3 com comando de voz e conexão Bluetooth, tela flutuante de alta resolução com 8 polegadas, rodas de liga leve com 15 polegadas, pneus de uso misto, faróis de neblina dianteiros, controle de estabilidade e tração, auxílio de partida em rampa, banco parcialmente revestidos em couro, rack no teto, sensor de estacionamento traseiro e câmara de ré.
Preços: R$ 63.490 na versão manual e R$ 67.990 na versão automática.