CARTAS

Maio Amarelo

Com a presença do prefeito Marcus Melo (PSDB), que ainda se recupera de uma crise de pancreatite, foi lançada recentemente na Cidade a campanha Maio Amarelo, voltada para a redução de acidentes e mortes no trânsito. Importante sim a campanha, mas o poder público não vem cumprindo satisfatoriamente obrigações que lhe competem para a segurança no trânsito. Cito apenas alguns exemplos de descaso que favorecem a ocorrência de acidentes nas vias públicas: 1. No Largo do Socorro, nas proximidades da igreja, a sinalização de solo está totalmente apagada. Naquele local, com intensa circulação de pedestres e veículos, muitos dos quais em alta velocidade, graves acidentes podem ocorrer a qualquer momento; 2. A Avenida São Paulo, uma das vias mais movimentadas do Socorro, é cortada, em toda sua extensão, por inúmeras ruas que ligam aquele Bairro à Vila Oliveira. Lá, em muitos dos cruzamentos, inexiste a placa indicativa de parada obrigatória (“Pare”); 3. Muitas são as lombadas na Cidade que estão com as marcas oblíquas amarelas totalmente desgastadas, portanto em desacordo com a Resolução nº 600 do Contran, de 24/05/2016. Esses são alguns exemplos de que a Prefeitura não atua corretamente na prevenção de acidentes no trânsito. Na parte traseira de todos os ônibus utilizados no transporte municipal, é possível ler a seguinte advertência: “Respeite os sinais de trânsito. Respeite a vida”. Importante o aviso, mas a Prefeitura, ao descuidar da correta e eficiente sinalização, dá mau exemplo e enfraquece a advertência. A campanha Maio Amarelo é importante para a conscientização de todos, inclusive do próprio poder público.

Paulo Sergio da Silva Pimentel

paulospimentel@yahoo.com.br