Manutenção do Alto Tietê na fase amarela do Plano SP permite reabertura de universidades e cursos na segunda-feira

Universidade de Mogi das Cruzes retoma na segunda-feira as aulas práticas. (Foto: Arquivo)
Universidade de Mogi das Cruzes retoma na segunda-feira as aulas práticas. (Foto: Arquivo)

A manutenção do Alto Tietê na fase amarela do Plano SP permite que a partir da segunda-feira as universidades e as escolas de cursos profissionalizantes retomem as aulas, bem como as instituições que oferecem formações consideradas de educação não-regular, como dança, música e idiomas. A permissão, no entanto, ainda divide opiniões na cidade e as aulas pela internet ainda continuarão sendo uma opção em alguns alunos. Há um receio ainda forte sobre o avanço dos números de contágio pelo novo coronavírus nas cidades da região.

A escola de idiomas Yázigi está no período de férias e a volta às aulas será em 10 de agosto. Mas, por enquanto, o ensino continuará online. A decisão do diretor Joel Rodrigues Alves tem dois fundamentos: o ensino pela internet tem funcionado e ele teria de diminuir a quantidade de alunos por sala, o que elevaria a demanda de professores e espaço.

“Antes da pandemia, todas as nossas aulas eram presenciais. Não tinha aula on-line ainda. Mas a gente trabalha desde o aluno de três anos até os adultos, então eu ainda prefiro que a retomada seja online até a gente verificar um melhor cenário para as aulas presenciais”, pontuou.

Na escola de música Underground os planos de oferecer aulas na modalidade on-line foram antecipados com a pandemia. Desde o dia 13 deste mês, após ser considerada essencial, a escola reabriu as portas para receber os alunos. No entanto, cerca de 75% deles preferiram continuar estudando de casa.

“A gente está com todas as medidas de prevenção, usando escudo de proteção, máscara de proteção, também reduzimos o total de alunos por dia, para que não houvesse acúmulo na recepção. Mas eu acredito que ainda vai demorar para ser como era antes. Por isso nós ainda estamos com a aula online e vamos permanecer assim. A escola entende que tem de estar preparada para tender todos os públicos. O momento é de transição. Seria ilusão acreditar que tudo ia voltar ao normal rapidamente”, conta Teresa Moraes Pires, proprietária da escola.

As faculdades e universidades estão com diferentes programações. Na Fatec de Mogi das Cruzes, por exemplo, ainda não há previsão de retorno presencial. O campus local está iniciando a adaptação ao protocolo sanitário institucional elaborado pelo Centro Paula Souza para as Fatecs e ETECs, que está no site do CPS, e que segue o protocolo do Governo do Estado.

Na universidade de Mogi das Cruzes (UMC), a retomada será na segunda-feira. A instituição criou um hotsite para divulgação de todos os protocolos para retorno, com base nas recomendações dos órgãos competentes. Nesta etapa, as aulas serão dentro do limite de 35% determinado pelo governo do Estado. Eles retornarão apenas nos dias que terão a reposição das aulas práticas ou estágios interrompidos durante a pandemia. Não haverá aula online nesta fase, considerando que o retorno será apenas para reposição de práticas e estágios do semestre letivo de 2020/1. A parte teórica já foi cumprida remotamente.

Para quem é do grupo de risco, deverá informar a UMC pelos formulários específicos disponíveis no hotsite.

A Faculdade Náutico informou que seguirá as orientações do Comitê de Retomada do Governo e algumas orientações ainda estão em aberto. Lá os alunos voltam às aulas no dia 10 de agosto. Como por enquanto, a expectativa é de começar as atividades práticas em agosto, principalmente do curso de fisioterapia, e o atendimento da clínica-escola.

Haverá um escalonamento de turma para atender a capacidade de 35% do retorno, mas com aulas todos dias. Enquanto isso, as aulas online continuam, principalmente a parte teórica. A recomendação é de que alunos e professores do grupo de risco não voltem neste primeiro momento. Neste caso, as alas são online e as atividades prática serão repostas assim que possível.

O Centro Universitário Braz Cubas informou que segue estudando e monitorando as atualizações dos protocolos o Plano São Paulo, além de acompanhar ações de retomada de diversas universidades do mundo, e não afirma, de maneira concreta, quando as aulas presenciais serão retomadas.


Deixe seu comentário