Marcela Temer estreia como primeira-dama

Marcela foi guiada durante a cerimônia por Michel Temer. (Foto: PR)
Marcela foi guiada durante a cerimônia por Michel Temer. (Foto: PR)

A primeira-dama interina, Marcela Temer, estreou nesta quarta-feira (3) em seu primeiro evento oficial desde que Michel Temer assumiu o Palácio do Planalto, em maio. A cerimônia escolhida foi a de formalização de promoção de noventa militares do Exército, Marinha e Aeronáutica, no Palácio do Planalto.

A participação se deve a uma tradição nas Forças Armadas dos oficiais promovidos estarem acompanhados de suas cônjuges.

Com vestido cinza de mangas compridas e sapatos pretos de salto alto, a primeira-dama interina foi guiada durante toda a cerimônia pelo marido. Na descida na rampa para o evento, ele a amparou pelo braço e sugeriu que ela segurasse no corrimão para não escorregar.

No cumprimento aos militares, ele a direcionou para a frente da plateia, onde receberam os militares promovidos e suas respectivas mulheres. Para o evento público, Marcela chegou a receber treinamento, assim como os demais militares presentes. No final da cerimônia, o presidente interino também orientou a mulher a acenar para a imprensa.

Desde que Temer assumiu o Palácio do Planalto, a primeira-dama interina não havia participado até o momento de nenhuma cerimônia oficial, nem mesmo de sua posse no cargo.

Além do evento de nesta quarta-feira (3), Marcela também participará da cerimônia de abertura da Olimpíada do Rio de Janeiro, amanhã, no Maracanã. Na tentativa de suavizar a imagem do presidente interino, assessores e auxiliares defendem que ele se deixe fotografar mais com a família e com o cão presidencial, Thor, que se mudou com a mulher e o filho, Michelzinho, para Brasília.

Ele, no entanto, ainda resiste à ideia e avalia que a exposição deve ser evitada até a conclusão do processo de impeachment da presidente afastada, Dilma Rousseff.

Em discurso, o presidente interino lembrou que, por conta do ajuste fiscal, iniciativas de longo prazo das Forças Armadas podem sofrer impactos, mas que elas não serão descontinuadas. Em relação à Olimpíada, Temer disse confiar nas Forças Armadas para assegurar a tranquilidade a atletas e turistas.


Deixe seu comentário