SAÚDE

Ação cadastra doador de medula óssea

No dia 25 deste mês, os moradores de Mogi das Cruzes e do Alto Tietê poderão se cadastrar para a doação de medula óssea no ComVem Patteo Mogilar, das 9 horas ao meio-dia. Na Região, o local mais próximo para fazer a inscrição – que depende também de coleta de sangue – é em São Paulo, já que o procedimento pode ser realizado somente pelo Hemocentro, por determinação do Instituto Nacional do Câncer (Inca) e do Ministério da Saúde. O Instituto de Oncologia da cidade conseguiu, então, programar a ação.

Para o dia, o Hemocentro estará munido de equipamentos para fazer até aproximadamente 400 cadastros. O processo inicial pode ser feito pela internet, no site www.institutodeoncologia.com.br, para que no cadastro presencial seja necessário apenas confirmar as informações passadas pelo possível doador, além de ser feita também a coleta da amostra do sangue.

O material é utilizado para que seja feito o exame de compatibilidade (HLA), que identifica o tipo genético. Depois disso, tudo será cadastrado no Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea (Redome) onde, por um sistema informatizado, os dados dos doadores são cruzados com os dos pacientes em tratamento.

“Eles aceitaram trazer a ação para Mogi acreditando que teremos, no mínimo, 150 novas pessoas cadastradas. Mas esse número pode ser bem maior. É importante que as pessoas entendam que a coleta de sangue é indolor e muito rápida. Mesmo assim, teremos um médico de prontidão caso alguém precise. Agora não será feita nenhuma doação e sim apenas o cadastro. Esse processo é fundamental, é uma esperança pela vida”, disse Moema Avellar Lisbão, responsável por projetos no Instituto de Oncologia. Ela ressalta também a importância de manter os dados cadastrais atualizados.