INFORMAÇÃO

Melo vai para o Japão visitar Seki e Toyama

Prefeito deverá conhecer as matrizes da NGK e Nachi, em território japonês

Tão logo conclua o atual período de visitas destinadas a conhecer e travar os primeiros contatos com os secretários do atual governo estadual, o prefeito Marcus Melo (PSDB) deverá iniciar os preparativos para uma nova viagem ao exterior, já marcada para 17 de abril. A convite das cidades-irmãs de Mogi, Seki e Toyama, o prefeito seguirá para o Japão, onde deverá visitar também as matrizes das fábricas da NGK e Nachi, empresas que mantêm filiais em operação na cidade. A viagem será parte de um intercâmbio cultural e educacional, mantido há décadas com as cidades japonesas oficialmente consideradas como “irmãs” de Mogi em território japonês. Além de visitas anuais para trocas de experiências entre os governantes, há também há troca de informações e trabalhos entre alunos de Mogi e do Japão, além de outras formas de integração entre os três municípios. A comitiva mogiana que seguirá para o outro lado do mundo ainda não está definida, mas em anos anteriores chegou a ser integrada também por vereadores e até empresários, que viajaram às suas expensas. A cada viagem, o grupo se diversificava. Num dos mais lembrados, o vereador Jefferson da Silva faleceu em território japonês, vitiam de complicações cardiovasculares. Foi a única tragédia registrada durante tais viagens, geralmente marcadas pela hospitalidade característica do povo japonês, que se desdobra em mesuras para bem recepcionar os visitantes. A visita ao Japão será a quarta viagem internacional do prefeito Marcus Melo durante seu mandato. Em 2017, após a posse, ele viajou para Washington (EUA), no ano passado foi à China e, no início deste ano, esteve na Espanha.

Convite a vice
A Festa do Divino deste ano, em Mogi, poderá contar com a presença do vice-presidente da República, general Hamilton Mourão. Basta que ele aceite o convite que lhe foi feito pelo deputado federal mogiano, Marco Bertaiolli (PSD), durante audiência, na última quarta-feira, em Brasília. Os dois conversaram sobre administração pública e o parlamentar entregou ao interlocutor os livros Cidade do Saber e Cidade Saudável, que mostram o trabalho do ex-prefeito mogiano nas áreas da educação e saúde.

Viajando
O padre cantor Alessandro Campos partiu, ontem, do Aeroporto de Cumbica, para uma viagem à Terra Santa, acompanhado de um grupo de 150 seguidores. Eles irão cumprir uma extensa programação de visitas ao locais sagrados, como Nazaré, Monte Sião, Monte das Oliveiras, entre outros. Vão conhecer ainda o Rio Jordão e o Mar Morto. A viagem de 10 dias por Jerusalém termina no próximo dia 9.

Sem mudança
O deputado federal Marcio Alvino (PR) está entre os 30 parlamentares que se recusaram a receber os R$ 33 mil pagos pela Câmara a título de auxílio mudança, benefício oferecido como ajuda de custo no início de cada mandato. “Não acho justo receber tal verba, visto que fui reeleito e já estou acomodado em Brasília”, disse ele, lembrando que pretende trabalhar “visando priorizar recursos para saúde pública, investindo nas Apaes, santas casas e hospitais filantrópicos”.

Entrevista
O bispo diocesano de Mogi das Cruzes, dom Pedro Luiz Stringhini, foi entrevistado pelo jornalista Juca Kfouri, ontem à noite, no programa “Entre Vistas”, da TVT. Definindo-se como “um discípulo “ de d. Paulo Evaristo Arns, que o ordenou padre, e de d. Luciano Mendes de Almeida, que o ordenou diácono, o bispo demonstrou certo saudosismo dos tempos de Lula presidente, o bispo afirmou, referindo-se aos tempos atuais: “Não podemos perder a esperança. Vamos continuar anunciando a justiça e trabalhando por ela.”

Frase
Política é esperar o cavalo passar.
Getúlio Vargas (1882-1954), advogado e político gaúcho, presidente do Brasil por duas vezes.