CARTAS

Menos juros

Em recente artigo, o economista e ex-diretor do BC, Luiz Eduardo Assis, revela números surpreendentes, como dos juros pagos pelo governo federal sobre o serviço da dívida pública. Se no período da desastrada administração da Dilma Rousseff, a taxa Selic chegou a 14,25%, e ainda acompanhada com uma alta inflação de 10,7% (hoje no acumulado de 12 meses está em 2,9%) somente de juros o seu governo pagou R$ 521, 6 bilhões, em 12 meses terminados em janeiro de 2016. Porém, depois de uma gestão eficiente e responsável, que entre outras medidas importantes, teve a aprovação do projeto do teto dos gastos, a queda da Selic na gestão de Michel Temer, de 14,25% ao ano, caiu para 6,5%, (hoje em 5,5%). E nos últimos 12 meses terminados em agosto deste ano, essa despesa de juros sobre o serviço da dívida despencou para R$ 297,7 bilhões! Ou seja, queda de 43%, ou menos R$ 223,9 bilhões, de juros pagos, que representam pouco mais do que o dobro do déficit publico projetado para este ano, de R$ 139 bilhões. E, o governo que carrega uma dívida pública monstruosa, de R$ 4,074 trilhões, poderá ter um dispêndio menor com pagamento de juros, se confirmada a previsão dos analistas de que a taxa Selic poderá recuar até dezembro para 4,75%. Para essa boa notícia ficar completa, urge alavancar também a hoje, infelizmente, empacada atividade econômica…

Paulo Panossian

paulopanossian@hotmail.com

Deixe seu comentário