FISCALIZAÇÃO

Metade dos radares de Mogi das Cruzes vai ser desativada

VELOCIDADE Equipamento de fiscalização eletrônica na avenida Carlos Alberto Lopes será mantido. (Foto: arquivo)

A Prefeitura de Mogi das Cruzes vai reduzir pela metade o número de radares na cidade. Dos 30 pontos onde havia fiscalização serão mantidos apenas 14 em locais estratégicos. No atual momento, todos os equipamentos estão desligados e só voltarão a funcionar quando a nova empresa contratada para realizar os serviços de instalação e manutenção dos equipamentos iniciar a operação no município.

Os radares serão instalados pelo consórcio Caminhos Seguros Mogi, vencedor do certame, e só entrarão em operação após aferição do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro). “Estimamos que após a emissão da ordem de serviço, os equipamentos estejam aptos para serem aferidos em até 15 dias”, informa a nota da Secretaria Municipal de Transportes.

A fiscalização foi desativada porque venceu o contrato com a antiga operadora dos trabalhos – Consórcio Trânsito Digital – que, por este motivo, está retirando os aparelhos instalados em diversos pontos do município.

A partir de agora, no entanto, apenas 14 radares serão mantidos, como demonstra a lista com os endereços divulgada pela pasta (veja quadro nesta página). Foram retirados equipamentos de locais como o Complexo Viário Jornalista Tirreno Da San Biagio, avenidas Anchieta, Lourenço de Souza Franco, Julio Simões, Japão, Álvaro Campos Carneiro, Miguel Gemma, Francisco Rodrigues Filho, entre outras.

Na avaliação da Secretaria, a retirada dos controladores de velocidade não deverá prejudicar o trânsito da cidade. Essa não é uma medida definitiva. A Secretaria explica que novos estudos estão sendo feitos em função dos acidentes ocorridos neste ano para planejar a instalação de futuros radares em locais com incidência de mais ocorrências.

Os novos aparelhos medidores de velocidade que irão funcionar em 14 pontos estão divididos em quatro tipos de equipamentos – radar fixo, lombada, avanço e restrição de caminhão. A lista dos desligados não inclui os estáticos.

Para incentivar a redução de velocidade, a secretaria decidiu, após realização de estudos técnicos, colocar uma sinalização que produz sonorização para alertar e chamar a atenção do motorista durante a passagem sobre a via. A implantação já foi feita nas avenidas Joaquim Pereira de Carvalho, próximo ao Kosmos Clube, Henrique Peres, Dr. Álvaro de Campos Carneiro, Japão, Henrique Eroles e avenida Guilherme Giorgi.

Na sequência, ainda será implantada a sinalização em dois pontos da estrada Taboão-Parateí, na estrada do Pavan, entre outros locais.


Deixe seu comentário