ESPORTES

Mogi Basquete inicia defesa da vice-liderança

COMPLICADO O time do Mogi errou demais na vitoria sobre o Osasco, no último sábado, e deixou o técnico Guerrinha preocupado. (Foto: divulgação – Antonio Penedo – Mogi Basquete)

O Mogi Basquete faz novo confronto direto com o São Paulo hoje, às 20 horas, para segurar a vice-liderança do grupo A do Campeonato Estadual da Divisão Especial da Série A-1. No duelo programado para o ginásio do Morumbi, na Capital, o time mogiano tentará manter a vantagem sobre o rival obtida com a vitória no primeiro turno. Já o tricolor, em caso de resultado positivo, pode tirar a diferença por causa do revés no Ginásio Municipal, por 83 a 76, e galgar melhor colocação ao final da primeira etapa do estadual.

O primeiro turno da etapa de classificação terminou no último final de semana. Os mogianos encerraram a fase com cinco vitórias em seis partidas. O São Paulo foi o quarto colocado, com três resultados positivos e três derrotas.

Entre os rivais de hoje na classificação, Franca fechou o primeiro turno com seis vitórias – único invicto no campeonato, enquanto o Pinheiros é o terceiro colocado, com quatro vitórias em seis partidas.

Na sua última partida, o Mogi derrotou o Osasco, por 76 a 70 (41 a 39 no primeiro tempo), em partida equilibrada e disputada no ginásio Geodesico, na região Oeste da Grande São Paulo.

Ao final da partida o técnico Guerrinha ficou preocupado com o desempenho da equipe, que teve que se desdobrar para terminar o duelo com o resultado positivo. “Tem a virtude do time deles, de intensidade, mas foi um jogo totalmente faltoso. Não existe um time perder 28 bolas em lugar nenhum do mundo. Independente disso, para a gente, foi importante a vitória”, resumiu o treinador mogiano

A dificuldade para superar o Osasco, que fechou o primeiro turno com a sexta campanha – cinco derrotas em seis jogos e só foi melhor que Sorocaba, com seis resultados negativos, na sétima posição – preocupou o treinador.

“Vitórias como essas contra Osasco, contra América e Sorocaba vão nos dar a vantagem que fizemos sobre o Pinheiros. Qualquer derrota nestes jogos nós perdemos essa vantagem para o Pinheiros. É preciso pensar no campeonato todo”, ressaltou o técnico Guerrinha.

Ao final do primeiro turno, o Mogi teve o melhor ataque da competição, com 534 pontos, à frente de Franca (491), São Paulo (483) e do Pinheiros (442). Por outro lado, os mogianos sofreram 418 pontos – no terceiro lugar.

Entre os quatro primeiros do grupo A, os mogianos ficaram atrás de Franca (394), Pinheiros (415), mas à frente do São Paulo (453). Destaque para o time do Osasco, com 450 pontos sofridos – melhor do que o tricolor do Morumbi.