DESAFIO

Mogi Basquete pega o Pinheiros e busca a recuperação

INSTRUÇÃO O técnico Guerrinha, que espera reforços, orienta jogadores do Mogi durante treino. (Foto: divulgação - Antonio Penedo - Mogi Basquete)
INSTRUÇÃO O técnico Guerrinha, que espera reforços, orienta jogadores do Mogi durante treino. (Foto: divulgação – Antonio Penedo – Mogi Basquete)

Depois de encarar Franca, o atual campeão, o Mogi Basquete enfrenta hoje o Pinheiros, em mais um duelo importante na etapa de classificação do Campeonato Estadual da Divisão Especial da Série A-1. O pega programado para as 20 horas no ginásio municipal Hugo Ramos, no Mogilar, vale a vice-liderança do grupo A. Os mogianos estão na terceira colocação com três vitórias em quatro partidas. Com o mesmo número de confrontos, a equipe da Capital está invicta e ocupa o segundo lugar na chave – perde nos critérios de desempate dos líderes francanos.

A partida de hoje será mais um grande teste para o time mogiano, totalmente reformulado nesta temporada. Será o confronto da equipe com o melhor número de pontos marcados no grupo A diante do elenco com a melhor defesa, que sofreu a menor pontuação.

O Mogi até agora anotou 367 pontos e sofreu 279 – tem o melhor saldo de pontos até a quarta rodada, apesar da terceira colocação na tabela, com 88 pontos. O Pinheiros sofreu 251 pontos, em quatro jogos, mas tem um bom ataque, com 317 pontos.

Franca, com quatro vitórias e que lidera a competição no grupo A, marcou até agora 325 pontos. Por outro lado o time do interior de São Paulo sofreu 263 pontos – saldo de 62 pontos. No quarto lugar, o São Paulo anotou 313 pontos e levou 281 – saldo de 32 pontos.

No duelo de hoje os mogianos também entrarão na quadra em busca da reabilitação. Depois de três vitórias consecutivas – Liga Sorocabana, São Paulo e América -, o time mogiano perdeu de Franca, por 94 a 78 (50 a 33 no primeiro tempo), no ginásio Pedrocão – interior do estado.

Na busca por reforços para a temporada, o armador Fúlvio passou a treinar com o elenco para melhorar a forma física e ganhar ritmo de jogo. O jogador negocia com a diretoria para integrar o elenco.

Enquanto dirigentes e jogador negociam um possível retorno ao time mogiano, Fúlvio, em acordo com a diretoria e a comissão técnica, começou a fazer parte dos treinamentos. “Melhoramos a qualidade do treino, o F´luvio vai se preparando e, assim que se resolver a situação dele administrativa, já está no ritmo do time e treinado”, analisou o técnico Guerrinha.

A direção do Mogi ainda busca patrocínios para a temporada. O técnico Guerrinha quer mais reforços. “Assim que tivermos o aporte e puder incorporar o Fúlvio e um lateral 3 definidor estaremos, praticamente, quase que fechados para a temporada e o time vai ganhando valores nesta caminhada”, concluiu Guerrinha

Fulvio já defendeu o Mogi nas temporadas 2002/2003 e 2003/2004. O armador, que completa 38 anos amanhã, tem 1,85 metro de altura e possui passagens recentes por clubes como São José, Brasília, Vasco da Gama e Bauru, última agremiação que defendeu na temporada passada, com médias de 8,4 pontos e 5,6 assistências, em quase 26 minutos em quadra.

Deixe seu comentário