NO FIM DE SEMANA

Mogi está na programação da Jornada do Patrimônio

Programação com entrada franca acontece neste sábado e domingo em vários pontos históricos da Cidade. (Foto: Arquivo)
Programação com entrada franca acontece neste sábado e domingo em vários pontos históricos da Cidade. (Foto: Arquivo)

A segunda edição da Jornada do Patrimônio, evento realizado pela Secretaria de Estado da Cultura, acontecerá em Mogi das Cruzes neste final de semana. O objetivo é valorizar bens históricos preservados em municípios paulistas e cujo tema deste ano é “Uma Cidade, Muitas Mãos”. A programação terá como palcos patrimônios históricos, arquitetônicos e turísticos de Mogi das Cruzes, como museus e igrejas.

Haverá atividades variadas, todas com entrada gratuita, neste sábado e domingo. Para algumas, os interessados devem se inscrever previamente, por meio de formulário online. Cada atividade tem 40 vagas, não há restrições quanto à idade e uma mesma pessoa pode participar de mais de uma ação.

A jornada começará com a exposição “Arte Sacra em Mogi das Cruzes”, que será a partir das 9 horas do dia 15 de setembro, na Pinacoteca de Mogi das Cruzes (prédio-sede da Secretaria Municipal de Cultura). No mesmo dia, haverá mais três atividades, que requerem inscrições prévias.

São elas: a palestra “Mogi das Cruzes e suas lendas”, que é baseada no livro de Isaac Grinberg e acontecerá no Centro de Cultura e Memória Expedicionários Mogianos (Museu dos Expedicionários), a visita monitorada para conhecer as áreas de restauro das Igrejas do Carmo aprovadas pelo Programa de Ação Cultural (ProAC) e a visita monitorada sobre arte tumular, que acontecerá no Cemitério São Salvador. Elas acontecerão às 11, às 13 e às 15 horas, respectivamente.

Já no domingo há seis eventos na programação, todos com participação livre. O primeiro deles, que se estenderá das 10 às 12 horas, é a conhecida cerimônia do chá, um patrimônio imaterial da cultura japonesa, que se caracteriza por servir e beber o “matcha”, um chá verde pulverizado. A cerimônia acontecerá no Casarão do Chá, patrimônio tombado de Mogi das Cruzes, construído no ano de 1942.

Quem quiser conferir a cerimônia no Casarão do Chá de bicicleta pode participar do passeio de bike, organizado pelo grupo Família de Ciclistas, que terá como destino o prédio no Cocuera, para acompanhar a cerimônia do chá. O passeio também será das 10 às 12 horas.

Outra manifestação típica da cultura japonesa será apresentada no domingo, às 11 horas, no Museu Taro Konno, no Parque Centenário da Imigração da Japonesa. Será uma apresentação de taikô, a mais conhecida expressão artística musical japonesa do mundo, originada há dois mil anos.

Os três demais eventos do domingo têm a música como foco. Ao meio-dia, o Casarão do Carmo será palco para uma apresentação do quarteto de cordas da Orquestra Sinfônica de Mogi das Cruzes. Já às 16 horas, os alunos do Conservatório Musical de Mogi das Cruzes farão um recital no Museu dos Expedicionários. Às 18 horas, por fim, o Coral do Carmo comandará um concerto, que vai acontecer na Igreja do Carmo.

Jornada
A Jornada do Patrimônio Paulista 2018 visa valorizar a história paulista, aproximar o público de patrimônios históricos e culturais e valorizar o potencial turístico dos municípios paulistas, por meio de visitas guiadas a patrimônios edificados e roteiro de passeios e atividades pela cidade.

Sob responsabilidade da Unidade de Preservação do Patrimônio Histórico (UPPH), a Jornada do Patrimônio Paulista teve um projeto piloto em 2017, quando chegou a 15 municípios, sendo Mogi das Cruzes um deles.

O evento tem como foco não apenas o patrimônio material, mas também o imaterial – que abrange o conjunto de saberes de um grupo, como as festas, o artesanato e a culinária de cada região.