Mogi perde e decisão fica para o RJ

AMBIENTE Em duelo quente, Flamengo bate Mogi de forma dramática e leva decisão da vaga para Jogo 5
AMBIENTE Em duelo quente, Flamengo bate Mogi de forma dramática e leva decisão da vaga para Jogo 5

O segundo finalista da 8ª edição do Novo Basquete Brasil (NBB8) será conhecido na próxima terça-feira. Atuando fora de casa diante de um Ginásio Municipal Hugo Ramos, no Mogilar, completamente lotado pela torcida mogiana, o Flamengo conquistou uma dramática vitória sobre o Mogi/Helbor, por 93 a 91 (54 a 45 na primeira etapa, e empatou a série semifinal em 2 a 2 – na melhor de cinco partidas.
O Mogi desperdiçou a chance de fechar o playoff ontem, já que vencia o rival carioca, por dois jogos a 1, após voltar para o seu ginásio com uma boa vitória, no Rio de Janeiro, na partida de número 3. O Flamengo jogou a vida ontem.

Agora com duas vitórias para cada lado, o confronto será decidido na próxima terça-feira , às 21 horas (de Brasília), no Ginásio do Tijuca Tênis Clube, no Rio de Janeiro, com transmissão ao vivo dos canais SporTV. Quem vencer avançará à decisão do NBB para enfrentar o Bauru, que eliminou o Brasília, com três vitórias consecutivas. Depois de duas trocas de liderança no minuto final, Larry infiltrou e partiu para cima do garrafão rubro-negro para tentar empatar o jogo no último lance da partida. Só que Marquinhos se recuperou e, com um lindo toco, selou o emocionante triunfo rubro-negro em solo mogiano.

Durante o segundo quarto, o jogo ficou ainda mais nervoso. Primeiro José Neto reclamou da arbitragem e recebeu falta técnica. Pouco tempo depois foi a vez de Danilo Padovani contestar uma marcação dos árbitros. Porém o treinador do Mogi acabou desqualificado e o comando da equipe ficou nas mãos do assistente Alexandre Rios.

Dono de incríveis sete bolas de três pontos convertidas em sete tentativas, o dominicano Ronald Ramon roubou a cena e foi o grande nome da vitória carioca. Imparável, o ala/armador teve sua maior pontuação na temporada e foi o cestinha da equipe, com 27 pontos. Autor da jogada defensiva mais importante do jogo, Marquinhos também teve boa atuação ofensiva e deixou a quadra com 15 pontos.

Autor de um duplo-duplo de 14 pontos e 11 rebotes, o ala/pivô Olivinha foi outro personagem importante para o êxito dos rubro-negros, assim como o experiente ala Marcelinho, que também marcou 14 pontos. Do lado mogiano, os destaques foram Shamell, cestinha do jogo, com 28 pontos, e Larry Taylor, responsável por 23 pontos.