Mogi tenta surpreender Flamengo

 Equipe do Mogi/Helbor tem a chance de bater Flamengo mais uma vez no Ginásio do Tijuca / Foto: Arquivo
Equipe do Mogi/Helbor tem a chance de bater Flamengo mais uma vez no Ginásio do Tijuca / Foto: Arquivo

Mogi/Helbor e Flamengo decidem hoje quem avança à final da 8ª edição do mnovo Basquete Brasil (NBB8) para enfrentar o Bauru, classificado na semana passada. Empatadas em 2 a 2 na série semifinal, as equipes farão um jogo de vida ou morte no Ginásio do Tijuca Tênis Clube, no Rio de Janeiro, às 21 horas (de Brasília), com transmissão ao vivo do SporTV 2.

O Mogi tenta repetir um feito conquistado por poucas equipes no NBB. Ao todo foram realizadas 31 Jogos 5 na história dos playoffs da competição nacional e apenas cinco vezes a equipe que jogou fora de casa levou a melhor. No entanto, o último a vencer um Jogo 5 como visitante foi justamente o Mogi, nas quartas de final da temporada 2013/2014 contra o Limeira.

Outro fator que dá ainda mais motivação ao time mogiano para a partida de hoje é de que a equipe já venceu o Flamengo no Rio nesta série. Com grandes atuações de Shamell e Tyrone na ocasião, o esquadrão do Alto do Tietê venceu o Jogo 3 do confronto disputado em uma melhor de cinco jogos, por 83 a 77, e é responsável por uma das quatro derrotas rubro-negras em solo carioca.

Cestinha do Mogi na temporada, com média de 17,1 pontos por jogo, o ala Shamell mostra total confiança. “Temos que mostrar na quadra que temos condição de vencer o Flamengo mais uma vez. O Jogo 4 já passou e agora temos mais uma chance de garantir vaga na final. Pouca gente também dizia que não venceríamos o Jogo 3 e ganhamos lá no Tijuca. Temos que acreditar até o fim”, disse o norte-americano.

Para o confronto decisivo, o Mogi terá uma baixa importante. Expulso após reclamação com a arbitragem durante o Jogo 4, o técnico Danilo Padovani e cumprirá suspensão automática. Desta forma, a equipe paulista será comandada pelo assistente Alexandre Rios.

Dono da melhor campanha da fase de classificação, o time carioca chega na condição de decidir o confronto em casa após sobreviver a uma grande batalha no último sábado. Com 2 a 1 de desvantagem na série, a equipe rubro-negra conquistou uma grande vitória diante de um Ginásio Municipal Hugo Ramos completamente lotado e forçou a realização do Jogo 5.

“A gente sabe que vai ser mais um jogo difícil. Se for pegar as últimas partidas entre Mogi e Flamengo o placar sempre foi apertado e tenho certeza que agora não será diferente. Temos o fator casa a nosso favor, mas isso não significa nada se não entrarmos em quadra consciente e focados no que precisamos fazer”, disse o técnico José Neto, do Flamengo.