INFORMAÇÃO

Mogiana revela bastidores do governo de Bolsonaro

Livro da jornalista Thaís Oyama causou irritação no presidente

É mogiana a jornalista que irritou o presidente Jair Bolsonaro com o seu mais recente livro –“Tormenta – O governo Bolsonaro: crises, intrigas e segredos” – lançado pela Companhia das Letras. Thaís Oyama, neta de japoneses e filha de Carlos Oyama, já falecido, a quem ela dedica sua obra, nasceu em Mogi das Cruzes, estudou na Capital, onde optou por seguir os caminhos do jornalismo impresso. Foi repórter, editora e editora-chefe numa das melhores fases da revista Veja, com passagens marcantes pela sucursal de Brasília da TV Globo, pelos jornais Folha de S. Paulo e O Estado de S. Paulo, entre outros veículos. Atualmente, integra a equipe de comentaristas da Rádio Jovem Pan, no programa “Três em Um”. Bolsonaro pode até ter motivos para não gostar de ver os bastidores de sua administração sendo esmiuçados com histórias reveladoras envolvendo seus principais ministros, filhos e até o vice, o general que estaria de olho no cargo do capitão. Entre tantas revelações, a obra mostra detalhes impressionantes e surpreendentes a respeito da crise iniciada em maio passado e que deixou o País à beira do caos institucional, a partir dos desencontros entre o presidente e o Congresso Nacional. Intrigas palacianas, influências pouco conhecidas, ameaças de golpe e outras armações ocorridas nos bastidores do poder central, só agora reveladas pela jornalista mogiana, mostram um retrato sem retoques do primeiro ano de um governo marcado pela polêmica e imprevisibilidade. Revelações que levaram o presidente a dizer que os jornalistas trabalham contra a democracia, “como o livro dessa japonesa, que eu não sei o que faz no Brasil”. Xenofobias à parte, o livro de Thaís é imprescindível para quem deseja entender melhor o início do atual governo e muito do que ainda pode vir por aí, no decorrer dos próximos anos.

Creche

A Demax Serviços e Comércio Ltda. venceu a concorrência para a construção de uma creche na Vila Moraes, junto à Avenida Prefeito Francisco Ribeiro Nogueira, saída para Bertioga. A obra, que deverá começar dentro dos próximos dias, irá custar R$ 2.766.966,02.

Mudanças

O Ministério da Economia contratou a BK Consultoria e Serviços Ltda para dar suporte às mudanças referentes a supressão e acréscimo na Procuradoria Seccional da Fazenda Nacional de Mogi das Cruzes e Guarulhos. A princípio, o governo federal pretendia desativar a unidade mogiana e transferir suas atividades para a cidade vizinha. Com a interferência do deputado federal Marco Bertaiolli (PSD), o setor econômico estuda nova solução para o problema.

Olha o trem

O governo João Doria (PSDB) voltou a dizer que irá apresentar, ainda no primeiro semestre deste ano, o projeto do Trem Intercidades até o Vale do Paraíba, que poderá passar por Mogi. O projeto deverá ser executado por meio de Parcerias Público-Privadas (PPP). O trem de passageiros só virá para o Vale após a implantação de outra linha, na direção de Campinas, que é a prioridade do governador.

Em festa

Os 40 anos da fundação da Sancet Medicina Diagnóstica serão comemorados amanhã, em evento no Clube de Campo. Fundado por um grupo de profissionais, o laboratório continua sendo comandado por José Moura Campos Neto e Tiyomi Kimura Ikegaya e tem hoje 18 unidades instaladas em cidades da região. Exemplo de eficiência e competência.

Uma pessoa de vez em quando tropeça sobre a verdade, mas na maioria das vezes se levanta e continua andando.

Winston Churchill (1874-1965), primeiro-ministro do Reino Unido durante a Segunda Guerra Mundial


Deixe seu comentário