MÚSICA

Mogiana Valéria Custódio retoma a turnê Púrpura Dois com quatro shows

DESENVOLTURA Valéria se firma no cenário da música independente, com a proposta de abrir portas para novos artistas, principalmente as cantoras negras. (Foto: divulgação)
DESENVOLTURA Valéria se firma no cenário da música independente, com a proposta de abrir portas para novos artistas, principalmente as cantoras negras. (Foto: divulgação)

A cantora e compositora Valéria Custódio retoma, de forma virtual, a turnê de shows Púrpura Dois, com transmissão pelas plataformas digitais. O primeiro espetáculo aconteceu em 8 de março, de forma presencial, em Biritiba Mirim. Por causa da pandemia, toda a agenda foi suspensa, mas agora volta virtualmente. Será nesta sexta, às 20 horas, nos canais do Facebook e Youtube da cantora (@valeriacustodiooficial).

O projeto é uma realização do Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa, tendo financiamento via Programa de Ação Cultural (Proac) e produção da Ambar Produções e Eventos. A agenda prossegue com os shows virtuais nos dias  7 e 28 de agosto e 5 de setembro.

Ao todo serão quatro shows com exibição online, que foram gravados no Teatro Vasques, em Mogi das Cruzes, e também no Teatro Municipal de Poá. “Eu estava ansiosa para recomeçar essa série de shows que teve de ser interrompida por causa da pandemia. Então, decidimos que a melhor e mais segura forma de se fazer essa retomada seria virtualmente. Mas estamos fazendo tudo muito bem planejado para que o público, realmente, tenha a sensação de que está no teatro comigo”, explicou a artista.

Púrpura Dois reúne as canções do disco intitulado Púrpura, gravado no Estúdio Municipal de Áudio e Música (Emam) de Mogi das Cruzes, lançado no ano passado. O público poderá conferir o trabalho de Valéria que é uma mistura de todas as influências musicais da cantora, com destaque para as faixas “Pra Você”, “ A Semana”, “Xote Xaxado”, “Meu País”, “Mente pra mim” e “Flores Pretas”, que ganhou como Prata da Casa no 6º Festival da Canção de Mogi das Cruzes.

O show também contará com composições novas, como “Nó”; “Samba do Sol”; “Esses Dois”, que tem parceria com o cantor e compositor Thiago Costa, e “Correr Perigo” – essa última deu à artista o título vencedor do 5º FEMM -Prêmio Jovem da Música Mogiana.

No palco, ao lado de Valéria (voz e violão), estarão Anderson Karvalho (bateria e produção musical), Rangel Cruz (contrabaixo), Ozias Pereira (violão e guitarra) e Jerson Karvalho (teclados). O título, material gráfico, conceito de cenografia e arte de Púrpura Dois, assim como o disco Púrpura, são inspirados no livro da escritora Alice Walker, A Cor Púrpura. O trabalho de Valéria pode ser acessado nas plataformas digitais, de forma gratuita, pelo Spotify, Dieezer, Google Play, Youtube e pela ONErpm.

Cantora premiada em festivais

Nascida em Mogi das Cruzes, em 1995, Valéria Custódio é a caçula de quatro irmãos e descobriu cedo a vocação pela música, ingressando nos estudos em respeitadas instituições de ensino musical na cidade de São Paulo. A cantora apresenta um histórico vasto, no curto tempo de carreira, e coleciona prêmios como os do Festival da Canção de Mogi das Cruzes e Prêmio Jovem da Música Mogiana (FEEM).

Em 2017 ela lançou o show Púrpura, que já em sua segunda apresentação teve os ingressos esgotados, se firmando assim como uma promessa entre os artistas contemporâneos locais. Paralelo a isso, a cantora também circulou com o projeto ¨Grito de Luta¨ que revisita canções do cantor Gonzaguinha Jr.

Em 2018, a versatilidade e as composições maduras renderam a aprovação no edital do Estúdio Municipal de Áudio e Música (EMAM), em parceria com a Prefeitura de Mogi das Cruzes, para a gravação do seu primeiro EP – Autoral, um CD com 6 faixas, que levou o nome do projeto Púrpura, idealizado por ela e que integra a turnê Púrpura Dois. Ela circulou com o show do EP por diversas cidades da Região do Alto Tietê, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul. Também se apresentou no Festival Internacional Ethno Brazil 2019, evento que reuniu jovens músicos de diversas partes do mundo, como Bélgica, Portugal e África e ela foi uma das 11 representantes do Brasil.

Com aprovação de crítica e público das regiões por onde passa, Valéria Custódio vem se firmando e descobrindo o cenário da música independente, com a missão de abrir cada vez mais as portas para os novos artistas, em especial as cantoras negras.


Deixe seu comentário