INFORMAÇÃO

Mogianos falam de inovação na política, no Senado Federal

Vereador e publicitário expões seus pontos de vista em evento do Interlegis

Dois mogianos estão em Brasília, participando da 11ª edição do Engitec, evento que ocorre anualmente na Capital Federal, promovido pelo Interlegis, ligado ao Senado Federal, o qual tem como objetivo unir inovações tecnológicas às rotinas do ambiente legislativo. O encontro, que reúne representantes de todo o País, quer mostrar, por meio de palestras e apresentações de expositores especialmente convidados, que o conceito de inovação não está obrigatoriamente ligado à Tecnologia da Informação, mas também pode ser encontrada nos processos de trabalho ou nos serviços prestados aos cidadãos. A inovação pode ser igualmente um processo de ideias, de soluções, que envolve e depende das pessoas, indo muito além da tecnologia. O vereador Caio Cunha (PV) e o publicitário, palestrante e escritor, Pedro Ivo de Moraes – filho do professor e historiador Mário Sérgio de Moraes –, participam, ontem e hoje, do Engitec abordando temas específicos. Caio tem a fala baseada no seu modelo de mandato colaborativo e participativo, que tem sido referência para muitos políticos de vários estados. Caio defende que a transformação da política do Brasil começa nas cidades, com a participação efetiva das pessoas. Algo que questiona o formato convencional de democracia representativa e que aponta o surgimento de novos indivíduos políticos para a construção de uma nova forma de fazer política. Já Pedro Ivo defende o uso do autoconhecimento como ferramenta de transformação. Para ele, não há outra maneira de transformar pessoas que não comece pela via de conhecer a si mesmo para depois conhecer e se relacionar com os outros e, somente assim, praticar a verdadeira política. Pedro Ivo promete um dia de vivências usando conceitos e ferramentas de autoconhecimento, praticando um novo e respeitoso olhar sobre pessoas, suas sombras e suas essências. Autor do livro “Empresas Espiritualizadas”, Pedro estreia no Engitec, enquanto Caio retorna ao evento, após ter participado da décima edição, no ano passado.

Diáconos

Durante celebração eucarística a ser conduzida pelo bispo diocesano, dom Pedro Luiz Stringhini, no dia 21 de dezembro, às 9 horas, na Catedral de Santana, ocorrerá a ordenação oito mogianos como diáconos permanentes da Igreja Católica. Além de Pedro Siqueira de Moraes, serão ordenados também Claudio Mariano, Gilmar Silva, João de Toledo, Pedro Maragna, Robson Flauzino, Valmar Nascimento e Valterley da Costa. São homens casados ou celibatários que podem batizar, abençoar matrimônios, levar o viático aos doentes, presidir funerais, mas não são considerados padres.

Homenagens

São tantas as homenagens prestadas pela Câmara de Mogi que a Mesa Diretora está inovando e usando um só envelope para abrigar os convites de três solenidades distintas. No pacote que chegou às mãos da coluna, ontem pela manhã, estavam avisos para a entrega da Medalha Zumbi dos Palmares (hoje), comemoração para o Clube dos Desbravadores e Aventureiros da Igreja Adventista (dia 26), e medalhas dos destaques esportivos (dia 28).

Sem resposta

O governador João Doria Júnior (PSDB) ainda não deu resposta ao pedido de limpeza do rio Tietê, em Mogi das Cruzes, que lhe foi formulado, no final do mês passado, pelo vereador Taubaté Guimarães (MDB), via deputado Marco Bertaiolli (PSD). Taubaté cobrou o desassoreamento e retirada da vegetação aquática e de entulhos existentes no interior do rio. “A mídia de nossa cidade tem, exaustivamente, divulgado notícias a respeito da agressão sofrida por este rio”, diz o vereador em sua moção.

Precário”

A juíza trabalhista mogiana, Luciana Bezerra de Oliveira, titular da 57ª Vara da Justiça do Trabalho da Capital, não gostou da Medida Provisória editada pelo Governo Federal que cria o chamado “contrato verde e amarelo”, visando impulsionar o emprego para jovens. Em artigo – “O precário primeiro emprego” – publicado na edição de ontem do jornal Valor, a magistrada afirma, dentre outras coisas que “uma categoria de cidadãos menos protegidos, com salários menores e direitos mitigados não contribuirá para o desenvolvimento do País”. A juíza é filha do advogado Antonio Bezerra de Oliveira.

Frase

Não é amigo aquele que alardeia a amizade: é traficante; a amizade sente-se, não se diz…

Machado de Assis (1839-1908) foi escritor e poeta brasileiro, um dos fundadores da Academia Brasileira de Letras


Deixe seu comentário