ESTELIONATO

Mogianos são vítimas do golpe do PIS

Três casos de saques irregulares foram registrados nesta semana. (Foto: Arquivo)
Três casos de saques irregulares foram registrados nesta semana. (Foto: Arquivo)

O Programa de Integração Social (PIS) para os trabalhadores da iniciativa privada nascidos em março e abril começou a ser pago na semana passada. Junto a isso, golpes passaram a ser aplicados. Em Mogi das Cruzes, apenas na última segunda-feira, foram registrados na Polícia Civil três casos de saques irregulares. Na terça-feira, houve a prisão em flagrante de duas mulheres, de 24 e 34 anos, tentando sacar um benefício com documentos falsos, em agência da cidade.

Para que problemas desta natureza não voltem a acontecer, a Polícia Civil recomenda que cidadãos não forneçam dados pessoais ou repassem de informações antes de checar os dados do destinatário. Caso o saque irregular seja feito, é frisada a importância de registrar o boletim de ocorrência para que o crime seja investigado e os autores punidos.

Nos registros feitos no início da semana, as vítimas, um homem de 40 e outro de 45 anos, informaram que dois saques foram feitos em agências bancárias de Mogi. Eles chegaram para retirar o benefício de R$ 998,00, quando foram informados que isso já havia sido feito. A outra pessoa lesada foi uma mulher de 26 anos, que descobriu que o saque foi efetuado em uma lotérica no Paraná. Os três casos foram registrados como estelionato.

Todos eles alegaram não saber quem possa ter concretizado a ação, além de garantir que não perderam documentos ou o cartão cidadão.

As Cotas do PIS são o resultado dos créditos depositados por empregadores no Fundo PIS/Pasep, entre os anos de 1971 a 04/10/1988. Apenas quem trabalha ou já trabalhou em empresa privada, cadastrado no PIS até esta data, que ainda não tenha feito o saque total do saldo depois disso, tem direito a receber o pagamento.

É possível consultar a existência de saldo de cotas do PIS no App Caixa Trabalhador, disponível gratuitamente para download. Caso o cotista tenha falecido, o pagamento aos dependentes será pelo evento morte, com a apresentação dos documentos.