Moradores e comerciantes exigem mais segurança na Ricardo Vilela

Apesar de cruzamento contar com fiscalização eletrônica, motoristas abusam da velocidade. (Foto: Eisner Soares)
Apesar de cruzamento contar com fiscalização eletrônica, motoristas abusam da velocidade. (Foto: Eisner Soares)

DANILO SANS
Após mais um acidente ocorrido neste final de semana, comerciantes voltam a cobrar mais segurança no perigoso cruzamento das ruas Dr. Ricardo Vilela e Dom Antonio Cândido Alvarenga, no Centro. O local já tem câmera de vigilância, semáforos e radar semafórico, mas os equipamentos não são suficientes para evitar as repetidas colisões.

O advogado Fábio Gusmão, de 42 anos, proprietário do restaurante localizado no ponto onde os acidentes costumam acontecer, ressalta que a velocidade máxima permitida na via deveria ser reduzida dos atuais 50 quilômetros por hora para 30 km/h. “Tanto condutores de automóveis quanto de coletivos abusam muito da velocidade”, ressalta.

Proprietário de uma autoescola localizada no mesmo cruzamento, Rachid Habib, de 57 anos, também ressalta que uma lombada obrigaria a redução de velocidade, já que “os motoristas sempre chegam aqui embalados”. Durante a madrugada, observa, os veículos se arriscam passando no farol vermelho.

Por causa do número de acidentes, Rachid gasta R$ 210,00 por mês com seguro do imóvel para garantir que os reparos sejam feitos. “Estou aqui há três anos e já vi muita coisa feia acontecer”, relata.

Para ele, a instalação de lombadas também evitaria acidentes no local. Ele destaca que, a partir do cruzamento da Rua Coronel Souza Franco, o motorista que segue pela Cândido Alvarenga acelera para aproveitar os semáforos que abrem simultaneamente até a Rua Vereador Narciso Yague Guimarães. “Eu trabalho aqui nesta região há 14 anos e já vi mais de 200 acidentes”, completa.

Para o balconista Rener Armond, de 37 anos, a solução também seria a instalação de lombadas. “Eu já pedi um radar de velocidade aqui, porque os ônibus descem a Ricardo Vilela a 80 km/h”, denuncia, destacando que apenas no ano passado presenciou dois acidentes no local. “Geralmente é imprudência dos motoristas, mas o trânsito aqui também está horrível”, acrescenta.

Em nota, a Secretaria Municipal de Transportes informa que o cruzamento das ruas Dr. Ricardo Vilela e Dom Antonio Cândido Alvarenga está devidamente sinalizado. O cruzamento conta com semáforo para regular a passagem dos veículos e contadores semafóricos que apresentam o tempo restante para o semáforo abrir ou fechar, permitindo que o motorista possa planejar a passagem com mais segurança. Além disso, também há um equipamento de fiscalização eletrônica de avanço de sinal vermelho, instalado na Ricardo Vilela, com o objetivo de oferecer mais segurança ao local.

Ainda segundo a Pasta, entre janeiro e dezembro do ano passado foram registrados quatro acidentes no cruzamento, mas sem vítimas fatais.


Deixe seu comentário