CARTAS

Moro aliado da Lava Jato

O site The Intercept Brasil, sob o comando de seu diretor Glenn Greenwald, faz um jornalismo de 5ª categoria. Não fosse isso, os conteúdos dos áudios criminosamente hackeados do celular do na época juiz Sérgio Moro, com falas com procuradores entre 2015 e 2017, e que estão sendo divulgados a conta gotas, deveriam ser entregues simultaneamente ao nosso judiciário. Ou seja, é um jornalismo de principiantes, mal intencionados e a serviço dos corruptos… Mesmo porque Glenn Greenwald, nunca escondeu sua idolatria pelo PT de Lula… Porém, se essas falas gravadas são verdadeiras e ferem a ética profissional, as investigações é que vão dizer! No artigo do Estadão, com título “A Lava Jato que incomoda”, estão os resultados obtidos pelos procuradores do MPF, Deltan Dallagnol, Paulo Galvão e Antônio Carlos Welter. Em Curitiba, 435 pessoas foram acusadas, por crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa. Dessas 159 foram condenadas a 2.249 anos de prisão. Dentre esses, o ex-presidente Lula, dois ministros da Casa Civil, dois ex-presidentes da Câmara, e vários ex-parlamentares. Em 2019 foram oferecidas 11 denúncias contra 45 pessoas, incluindo um ex-presidente do MDB. Foram recuperados R$ 14 bilhões, e outros R$ 24 bilhões em créditos tributários gerados. É a maior operação de combate a corrupção que se tem na história… E o hoje ministro Sergio Moro, não pode ficar a mercê deste circo que envolve hackers, e provavelmente muito bem pagos por corruptos com recursos desviados das nossas instituições…

Paulo Panossian

paulopanossian@hotmail.com


Deixe seu comentário