TRÂNSITO

Morte em acidente será investigada

A Polícia Civil abriu nesta quinta-feira inquérito para apurar a circunstância da morte de Matheus Thales Modesto Benedito, de 20 anos, que aconteceu, às 22h30 de quarta-feira, ao ser atropelado pelo Astra de Francisco da Silva, de 65 anos, na avenida Dr. Prudente de Moraes, em Suzano.

O corpo do jovem somente foi identificado no Posto do Instituto Médico Legal de Suzano pelo pai dele, Cláudio Benedito. Segundo ele relatou na Delegacia Central, Matheus Tales tomava medicamentos controlados.

Na delegacia, o condutor do veículo, Francisco da Silva disse que voltava para Mogi onde reside com a família quando de repente viu uma bicicleta se desviar de um pedestre. Logo depois, acabou atingindo o rapaz com o seu carro, apesar de pisar no freio na hora e tentar desviar. O delegado João Marcos Noman registrou o homicídio culposo (sem intenção).

Violência

Após chegar embriagado na casa dele, na rua Coronel Fabriciano, no Jardim Carolina, em Itaquaquecetuba, o desempregado Josivaldo Alves de Souza, de 36 anos, discutiu com a sua companheira Silvana Regina Germano da Silva, de 50 anos, na noite de quarta-feira. Ele desferiu uma paulada na cabeça dela e ainda deu um golpe de faca que atingiu a mão direita da mulher.

A Polícia Militar foi chamada, prendeu o autor do crime e providenciou socorro para a vítima na Santa Casa local. Josivaldo já tinha antecedentes por embriaguez. Ao justificar o seu comportamento, ele alegou que convive com Silvana há 4 meses. “Eu bebi, mas não estava embriagado, só nervoso. Foi ela (Silvana) que segurou a faca”, disse. O desempregado foi autuado em flagrante e levado para a Cadeia de Mogi.


Deixe seu comentário